Ao fim de 24 temporadas ao serviço dos azuis e brancos, Reinaldo Ventura ruma ao Óquei Clube de Barcelos e será treinado pelo técnico Paulo Freitas. O hoquista nascido em Vila Nova de Gaia iniciou a sua carreira, como sénior, quando tinha apenas 16 anos, agora aos 36 conhece o seu segundo clube, depois de ter ficado anos a fio ao serviço dos Dragões.

Segundo o que se sabe, o polivalente jogador não chegou a um acordo para renovar e aceitou representar outro emblema histórico do hóquei nacional. O Óquei de Barcelos já se sagrou por três vezes campeão português (1993, 1996 e 2001), e em 1991 foi campeão europeu. Dois anos depois conquistou a Taça das Taças.

Publicidade
Publicidade

Em 1995 venceu a Taça Cers.

No passado domingo, dia 22, o FC Porto qualificou-se para a "final four" da Liga Europeia da modalidade, depois de ter recebido e vencido o Benfica por 3-2, um jogo referente à segunda mão dos quartos-de-final. O jogo da primeira mão, disputado no pavilhão da Luz, ficou marcado por um empate a três bolas. As meias-finais serão disputadas a 2 de Maio, com os dragões a medirem forças com os espanhóis do VIC. Por sua vez, o detentor deste troféu - Barcelona - irá defrontar o Breganze, de Itália.

Reinaldo Ventura foi o último a abandonar o recinto, depois de ter sido fortemente aplaudido pelo vasto público presente no Dragão Caixa. Talvez em sinal de despedida.

Quem é Reinaldo Ventura?

Nasceu a 16 de Maio de 1978, em Vila Nova de Gaia, Reinaldo Miguel Silva Ventura, um dos melhores hoquistas portugueses de sempre.

Publicidade

Actualmente é visto como o "Cristiano Ronaldo do Hóquei em Patins". Trata-se de um atleta polivalente e que faz da sua força e raça, bem como do seu forte remate de meia distância, as suas armas. Jogou pelo FC Porto e pela Selecção Portuguesa de Hóquei em Patins durante vários anos. Começou a jogar aos 12 anos na formação portista, tendo chegado com 16 anos à principal equipa dos azuis e brancos. Entre os vários prémios ganhos, destaque para o deca-campeonato, conquistado entre 2001 e 2011 - sempre com a camisola do FC Porto vestida. Nas épocas 1998/1999 e 1999/2000, conquistou os outros dois campeonatos do seu palmarés.

Mas os troféus a nível nacional não se esgotam por aqui. Há que mencionar as nove Supertaças António Livramento e oito Taças de Portugal almejadas ao longo destes 24 anos de dragão ao peito. Ao nível internacional, conquistou a Taça CERS em 1995/1996. Foi ainda finalista do mesmo torneio na temporada de 2001/2002. Foi ainda finalista, por quatro ocasiões, da Liga Europeia entre 2003 e 2006 e ainda na época 2012/2013. Ao nível de selecções, fez parte da equipa que ganhou o título de Campeã de Mundo, no ano de 2003. Sete anos mais tarde, foi o capitão da formação nacional que se sagrou vice-campeã da Europa.