Ao mesmo tempo que vem sendo uma das revelações do Campeonato Paulista, ao serviço do Red Bull Brasil, equipa que luta pela qualificação para a fase seguinte da competição, Romário dos Santos também está bem ciente dos objetivos para a sua carreira. O lateral-esquerdo de 22 anos, formado no Audax, de São Paulo, igualmente conhecido como Romarinho, não pretende chegar a um grande clube brasileiro e muito menos a transferência para um colosso do #Futebol europeu. O objetivo é... representar o FC Porto. Tudo porque Romário dos Santos passou pelo Olival em 2010/2011, então emprestado ao FC Porto pelo Audax, tendo representado a equipa de juniores dos dragões.

Publicidade
Publicidade

Uma temporada foi suficiente para o lateral esquerdo se apaixonar pelo emblema português. 

Foi no FC Porto que terminou a sua formação, antes de chegar aos séniores do Osasco Audax. Foi igualmente no Dragão que se sagrou campeão nacional de juniores, numa temporada histórica em que conquistou igualmente diversos torneios internacionais. Apesar das boas exibições, Romário dos Santos acabou por não ficar no FC Porto, tendo sido decidido pela SAD que o lateral não deveria assinar contrato profissional. Ainda se chegou a treinar por diversas vezes com a equipa principal, onde na altura pontificavam nomes como Hulk e James Rodríguez, mas o futuro passou mesmo pelo regresso ao Brasil. 

Romário dos Santos esteve até próximo da estreia profissional pelo FC Porto, graças à grave lesão de Emídio Rafael, na altura lateral-esquerdo dos dragões (atualmente é jogador do Estoril). Romário chegou a ser convocado para um jogo pela Primeira Liga, frente ao Nacional, como primeira alternativa ao titular da altura, Álvaro Pereira. 


No entanto, Romário nunca chegou a alinhar, em virtude de essa partida ter sido adiada devido à forte chuva que se fazia sentir. Como tal, com esse sonho por realizar, o futebolista de 22 anos, cujo nome se deve à afeição do seu pai pelo carismático avançado Romário, declarou ao jornal GloboEsporte que o principal sonho, a «meta» na carreira, é mesmo «voltar ao FC Porto.»