O mês de Março arranca com um dos dérbis mais apaixonantes do Algarve. Em Portimão, vão encontrar-se dois históricos do #Futebol português que, apesar de estarem em lutas diferentes, farão de tudo para saírem vitoriosos deste duelo. Para o Portimonense o jogo é mesmo decisivo, caso a equipa de Carlos Azenha ainda queira acalentar esperanças de subir de divisão. Já para o Farense, de Abel Xavier, um triunfo será, obviamente, bem recebido para aumentar o fosso para a zona perigosa da classificação.

Será num Estádio Municipal de Portimão que se espera repleto de adeptos, que Portimonense e Farense chamam para si grande parte das atenções desta ronda 31 da Segunda Liga.

Publicidade
Publicidade

Separados somente por cinco pontos, e com objectivos que no início da temporada seriam bem díspares de parte a parte, a verdade é que os percursos ao longo da época têm revelado maiores dificuldades para a equipa da casa. Vindos de três derrotas consecutivas (Feirense, Sporting B e Santa Clara), o Portimonense soma apenas um triunfo com o novo treinador ao leme da equipa. Num regresso que não foi bem aceite pela massa adepta de Portimão, Carlos Azenha saiu vitorioso somente na partida de estreia frente ao União da Madeira, somando depois os tais três desaires seguidos, o que pode ter hipotecado as chances de subir de divisão.

Do outro lado, vai estar um Farense que vem de um importante triunfo em casa frente ao Beira-Mar por 1-0. O conjunto luta, acima de tudo, pelo objectivo de amealhar o máximo de pontos possível, uma vez que Abel Xavier tem somente 4 vitórias em 13 jogos, somando ainda 5 empates.

Publicidade

Posicionado actualmente no 16º posto da classificação, com mais 8 pontos que o primeiro emblema abaixo da linha de água - o também algarvio Olhanense -, os homens de Faro vão chegar ao dérbi deste domingo sem a pressão de vencer, mas com a certeza que irão aproveitar a mínima desatenção do Portimonense para levar os 3 pontos para o S. Luís.

História do lado do Farense num dérbi que mexe com uma Região

Num duelo que leva mais de 62 anos de história, a vantagem pende para os homens de Faro. Com mais de 43% das vitórias em dérbis, o emblema da capital do Algarve está na frente, no que a estes confrontos diz respeito, tendo, inclusive, vencido na primeira volta por 1-0, com golo de Neca de grande penalidade. Para hoje, espera-se que o clima seja de festa e que o público presente no Municipal de Portimão demonstre que o Algarve merece ter de volta, pelo menos, um emblema ao principal escalão do futebol português. A tarefa não será fácil, mas, para tal acontecer, o Portimonense terá de vencer o seu rival da Região, algo que não acontece desde Agosto de 2013.