Estavam prometidas novidades para depois do jogo frente ao Benfica B e assim foi. Mergulhado numa grave crise financeira, o Beira-Mar anunciou este domingo, dia 22, a saída do ainda presidente da SAD. Omar Scafuro auto-afastou-se da liderança da Sociedade Anónima Desportiva aveirense. Admitindo que já não reunia condições para resolver os problemas financeiros, o gestor italiano acabou por sair, depois de 15 meses à frente do actual 16º classificado da #Segunda Liga. O anúncio foi feito pelo director desportivo, Nuno Frechaut. O próximo passo será a formalização da demissão.

Depois de uma semana no mínimo atribulada, em que o plantel do Beira-Mar esteve três dias sem treinar como forma de protesto para os vários meses de salários em atraso, os jogadores aveirenses anunciaram na noite de sábado, dia 21, que iriam a jogo no dia seguinte frente ao Benfica B, o resultado acabou por ditar um derrota por 1-2 frente aos encarnados.

Publicidade
Publicidade

Após a partida foi então anunciada essa saída de Omar Scafuro. Terá sido mesmo a garantia que o ainda líder da SAD ia sair que fez com que os atletas dos alvi-negros tenham recuado na intenção de não ir a jogo frente às jovens águias.

Num discurso de circunstância, Nuno Frechaut, acompanhado pelos capitães Rui Rego e Pedro Moreira, agradeceu o esforço levado a cabo pelo italiano: "Queremos reforçar o nosso agradecimento pelo esforço que levou a cabo para resolver os problemas financeiros da SAD, esperamos realmente que quem vier, venha para ajudar", disse o director desportivo do Beira-Mar. O antigo internacional português revelou ainda que os salários em atraso continuam por regularizar, garantindo no entanto que a partida do próximo domingo frente ao Desportivo das Aves não está em causa.

Publicidade

Recordamos que só na semana passada Bilal e Márcio rescindiram os respectivos contractos devido ao incumprimento salarial do clube.

Scafuro sai mas mantém-se como accionista

Apesar de se ter demitido da SAD do Beira-Mar, tudo indica que Omar Scafuro vai continuar ligado ao clube. Isto porque o italiano vai continuar a presidir a Equação Troféu, a empresa unipessoal que detém 84,9 por cento das acções da Sociedade Anónima Desportiva aveirense. Há no entanto vários dados que ainda não são claros, visto que neste "campo" entram ainda os nomes dos investidores Paulo Silva e Israel Costa, que agora podem ser os próximos a assumir a pasta do #Futebol profissional da equipa da cidade de Aveiro.

Voltando ao relvado, o técnico Paulo Alves também não fugiu ao tema, pedindo "apenas" que a normalidade volte o quanto antes, para ter as condições que necessita para garantir a manutenção no segundo escalão do futebol português.