Sérgio Conceição, treinador do Sporting de Braga, colocou esta quinta-feira, dia 26, o seu lugar à disposição, tal como revelou o presidente arsenalista, António Salvador, à Rádio Renascença. "Esta manhã, o Sérgio reuniu-se comigo e pôs a possibilidade de colocar o lugar à disposição e abandonar de imediato o Sporting de Braga. Disse-me que a decisão se prende com o facto de considerar que tem sido perseguido pela Comunicação Social e que isso está a pôr em causa a estrutura do próprio clube", começou por afirmar o presidente do emblema minhoto.

Recorde-se que Sérgio Conceição teve envolvido numa polémica relativa à qualidade do #Futebol praticado pelo Sporting de Braga diante do Futebol Clube do Porto.

Publicidade
Publicidade

A imprensa acusa Conceição de facilitar diante do clube que representou enquanto jogador e a polémica parece ainda continuar bem viva em Braga. "Disse-lhe que era um assunto que não iria afetar nada. Percebendo a angústia e a forma como ele tem vindo a ser tratado. O Sérgio excede-se no seu temperamento mas é uma pessoa de bem. Disse-lhe ainda que o Braga tinha ainda muito para ganhar este ano e que não iria aceitar esse decisão", garantiu António Salvador, afirmando ainda que "quis fazer entender ao Sérgio que todos estes episódios de injustiça não põem em causa o funcionamento da estrutura e que este é um momento de união e não de colocar o nome do clube e do treinador em causa".

António Salvador, presidente do clube e da SAD bracarense, terminou garantindo a permanência do treinador no cargo: "Estamos todos convictos de que o Sérgio Conceição continua cá, porque é uma pessoa de trabalho, séria e honesta.

Publicidade

Tem um temperamento que, por vezes, o leva a exceder-se mas nada justifica a campanha que tem sido feita contra ele. Tem cumprido e trabalhado de forma séria e correcta e espero que continue cá, que cumpra o contrato e que fique cá nos próximos anos. O Sérgio Conceição está a cumprir os objetivos", finalizou António Salvador em declarações ao programa "Bola Branca" da Rádio Renascença.