O #Sporting deixa o Dragão com uma goleada de 3-0 imposta por um hat-trick de Christian Tello e despede-se definitivamente do título. A equipa de Alvalade até entrou bem no jogo e mostrou intenção de vencer a partida. Porém, o primeiro golo do F.C.Porto, um remate potente de Christian Tello a passe de calcanhar de Jackson Martínez à passagem da meia hora, veio abalar os seus objectivos e desestabilizar psicologicamente o conjunto leonino, que começou a acusar cansaço e falta de imaginação para ultrapassar as investidas dos avançados portistas. A partir do primeiro golo, o F.C.Porto assumiu o controlo do jogo, sendo que as principais ocasiões para marcar pertenceram sempre à equipa treinada por Lopetegui, que chegou ao intervalo em vantagem.

Publicidade
Publicidade

O Sporting mostrou-se desorientado, com muitas bolas perdidas a meio-campo, e nunca mais conseguiu chegar com perigo à área portista. Os dois golos que se seguiram, mais dois remates indefensáveis de Tello, não se revelaram surpresa para os adeptos de ambos os clubes. Rui Patrício nada pôde fazer perante um F.C.Porto forte no jogo aéreo e nas exímias desmarcações que valeram os três golos à equipa portista 

Recorde-se que o Sporting vinha de uma eliminação da Liga Europa no jogo de quinta-feira passada que, apesar de ter terminado empatado em Alvalade com o Wolfsburgo, tinha acumulada uma desvantagem de 2-0 conquistada pela equipa alemã na primeira mão jogada no seu estádio. Alguns elementos do plantel do Sporting já vieram garantir que a equipa está mais unida do que nunca.

Publicidade

Todavia, a eliminação da Liga Europa, e agora esta pesada derrota que confirma o afastamento do título, aliadas ao castigo interno de Jefferson que o tem impedido de jogar, parecem tratar-se de golpes de difícil resolução para uma equipa ferida. A salvação da temporada de #Futebol para os jogadores leoninos passa agora pela conquista da Taça de Portugal. Apesar de o Benfica continuar na frente do campeonato, com uma vitória de 6-0 conquistada este sábado na Luz fremte ao Estoril, os dragões, que mantêm os quatro pontos para os encarnados, já provaram que ainda têm uma palavra a dizer e que o título de campeão ainda está no segredo dos deuses.