O #Sporting venceu por 3-2, em casa, um atrevido Penafiel. Os leões entraram muito bem na partida com dois golos de rajada: aos 5 minutos, o médio William Carvalho remata para o fundo das redes do guardião Coelho, na sequência de um canto marcado por Nani. Aos 8, o ponta de lança argelino, Slimani, marca de cabeça após um belo cruzamento do defesa canhoto, Jefferson. Quando o relógio apontava o minuto 12, Tobias Figueiredo rasteira, por trás, Guedes. Braga, na execução de um livre directo, marca um excelente golo. A partir daí a partida equilibrou-se. Aos 42 minutos, do primeiro tempo, numa boa jogada colectiva da formação penafidelense, Vítor Bruno empatou a partida a duas bolas, resultado que se verificava ao intervalo.

O segundo tempo continuou equilibrado.

Publicidade
Publicidade

Nani, de cabeça e aos 70 minutos, desempatou o encontro, com direito a assistência de Carrillo. Até final o resultado manteve-se em 3-2 a favor dos leões, tendo havido duas expulsões para a equipa forasteira. Dani, aos 84 minutos, por acumulação de amarelos; e Pedro Ribeiro, com vermelho directo ao minuto 89, por causa de uma falta sobre o extremo Carrillo.

O Sporting orientado por Marco Silva jogou inicialmente com Rui Patrício; Cédric, Paulo Oliveira; Tobias Figueiredo e Jefferson; William Carvalho; Adrien e João Mário; Carlos Mané, Nani e Slimani. Jogaram também: Carrillo; Ewerton e Rosell.

O Penafiel de Rui Quinta apresentou: Coelho; Dani, Valente, Pedro Ribeiro e Nélson Lenho; Rafa, Romeu Ribeiro e Fontes; Braga, Guedes e Quiñones. Vítor Bruno, João Martins e Bruninho somaram minutos nesta partida.

Publicidade

Em Vila do Conde, disputou-se um jogo de #Futebol bastante equilibrado até no resultado. Rio Ave e Nacional da Madeira mostraram pouca vontade de ganhar o jogo. Daí que o primeiro golo só tenha surgido no primeiro minuto do segundo tempo, por intermédio de Marvin a favor da equipa da casa. A resposta madeirense não se vez esperar. Ao minuto 52, o sempre imprevisível Marco Matias fazia o gosto ao pé num potente remate fora da área, fazendo desta forma o resultado final. Numa partida sem grande história para contar.

Pedro Martins desenhou o seguinte onze para o Rio Ave: Ederson; Lionn, Marcelo, Vilas Boas e Tiago Pinto; Wakaso, Tarantini e Diego; Del Valle, Zeegelaar e Hassan. Jebor, Pedro Moreira e Boateng entraram no decorrer da partida.

O Nacional do professor Manuel Machado começou a partida com Gottardi; João Aurélio, Rui Correia, Zainadine e Marçal; Gomaa, Ghazal e Tiago Rodrigues; Luís Aurélio, Lucas João e Marco Matias. Durante o encontro: Christian, Wagner e Soares também jogaram.