O Masters 1000 de Indian Wells caminha para o seu final, com os principais favoritos a não deixarem créditos por "raquetes" alheias. O torneio norte-americano é um dos mais importantes do circuito mundial de #Ténis e, por isso, reúne os melhores tenistas. Até aos quartos-de-final, as hierarquias estão a ser muito bem respeitadas. Recorde-se que o português João Sousa foi eliminado na primeira ronda.

O número um do ranking mundial, Novak Djokovic, derrotou o "gigante" norte-americano John Isner, número 20 da hierarquia mundial, pelos duros parciais de 6-4 e 7-6(5), num encontro que teve a duração de 1h31m. Jogo difícil para o tenista sérvio contra o sempre complicado norte-americano Isner, que tem no serviço a sua grande arma.

Publicidade
Publicidade

Com esta vitória, Djokovic segue para os quartos-de-final, onde vai enfrentar o jovem australiano Bernard Tomic (afastou o compatriota adolescente Thanasi Kokkinakis, por 6-4, 4-6 e 6-4). Tomic, de 22 anos, está a fazer uma excelente época e já subiu à posição 35 do ranking mundial.

Roger Federer, vice-líder do ranking mundial, está a ter uma semana muito descansada em Indian Wells. O mediático suíço progride, tranquilamente, no quadro e, na passada noite de quarta-feira, dia 18,, afastou o norte-americano Jack Sock, número 58 do ranking ATP, pelos parciais 6-3 e 6-2. O jogador "da casa", de apenas 22 anos, nunca conseguiu contrariar o jogo de Roger Federer, num encontro muito fácil para o helvético. O quadro de Federer começa a complicar já nestes quartos-de-final, quando enfrentar o checo Tomas Berdych, nono favorito, que eliminou o compatriota Lukas Rosol, por 6-2, 4-6 e 6-4.

Publicidade

Com muitas dúvidas ao redor, Rafael Nadal continua imponente. Muito se comenta a forma do tenista espanhol, número três mundial, mas ele vai contestando em court. Frente ao difícil francês Gilles Simon (14º do ranking mundial), Nadal precisou de pouco mais de uma hora para vencer, pelos parciais 6-2 e 6-4. Nos quartos-de-final, o tenista maiorquino enfrenta Milos Raonic, número seis mundial. Jogo muito interessante em perspetiva, depois do canadiano ter eliminado o espanhol Tommy Robredo, por parciais confortáveis de 6-3 e 6-2.

Andy Murray fecha o top-4 mundial e está a realizar uma excelente semana. O tenista escocês eliminou Adrian Mannarino, 38º da hierarquia mundial, por duplo 6-3, num encontro em que Murray esteve sempre num patamar acima do francês. Nos quartos-de-final, Andy Murray encontra Feliciano Lopez, um dos tenistas em melhor forma, em 2015. O espanhol ocupa a 12ª posição do ranking mundial. Em Indian Wells, afastou o favorito japonês Kei Nishikori, por 6-4 e 7-6(2) e promete complicar a vida a Andy Murray, na próxima fase.