A dupla constituída por João Sousa e Frederico Silva carimbou, na tarde do passado sábado, dia 7, a passagem de Portugal para a segunda ronda da Taça Davis. Depois dos triunfos de sexta-feira, dia 6, nos jogos de singulares, em que Rui Machado (256º do ranking ATP) e João Sousa (52º) venceram os respectivos encontros por 3-0, desta feita o resultado foi o mesmo com o triunfo a sorrir aos lusos. Frente a uma selecção de Marrocos, que mostrou estar a anos-luz da portuguesa, os comandados de Nuno Marques fizeram a festa ficando agora à espera de adversário na próxima eliminatória desta Zona Euro-Africana.

Com as bancadas bastante bem compostas no complexo do CAR do Jamor, a dupla lusa entrou algo desconcentrada frente aos marroquinos Lamine Ouahab e Younes Rachidi, no entanto, e sob a batuta do melhor tenista nacional da actualidade, Portugal acordou a tempo de ainda vencer o primeiro set no tie-brake por 7-6.

Publicidade
Publicidade

A partir daí foi praticamente um passeio, aquele que se assistiu no campo coberto do Jamor, onde deu para ver que o "miúdo" Frederico Silva tem potencial para almejar grandes resultados para o #Ténis português.

Com os restantes sets a registarem vitórias para Portugal por 6-0 e 6-1, a festa foi feita de forma efusiva, assim que o match point foi concretizado para o lado nacional. Numa competição como a Taça Davis, e num grupo em que nem sempre há um perfeito conhecimento dos adversários, como foi o caso de Marrocos, o capitão da equipa nacional Nuno Marques admitiu isso mesmo, que não conhecia o valor dos tenistas marroquinos.

Este domingo, dia 8, há ainda lugar às restantes duas partidas de singulares, apenas para cumprir calendário, em que os categorizados João Sousa e Rui Machado, vão "ceder" os seus lugares a Frederico Silva e ao estreante João Domingues.

Publicidade

Portugal fica também este domingo a conhecer o adversário da segunda ronda que se vai realizar de 17 a 19 de Julho. Mónaco ou Finlândia são as hipóteses, liderando neste momento a selecção escandinava por 2-1. Recordamos que esta Zona Euro-Africana é uma espécie de segunda divisão da Taça Davis.