Uma derrota que deixa tudo em aberto. O Benfica perdeu este domingo a primeira mão das meias-finais da Taça Challenge frente ao Handbal Club Odorhei por 31-29. Frente aos líderes do campeonato romeno e perante um pavilhão repleto, os encarnados estiveram quase sempre atrás do marcador mas conseguiram manter uma diferença perfeitamente anulável no jogo da Luz. Numa partida em que António Areia e Javier Borragan foram os melhores do lado da águia, os pupilos de Mariano Ortega mostraram maturidade. Em caso de reviravolta, o ABC de Braga pode ser o adversário da final.

Com os romenos a entrarem a todo o gás de forma a aproveitarem a onda de apoio que vinha das bancadas, Vladimir Rusia foi o comandante do Odorhei com oito golos na partida.

Publicidade
Publicidade

Os encarnados, cientes igualmente da importância de trazer um bom resultado para Lisboa, conseguiram sempre fazer frente ao adversário apesar terem estado grande parte do encontro em desvantagem. Com 16-15 ao intervalo, a segunda parte trouxe maiores dificuldades para as águias, que viram o Odorhei alargar os números do marcador. No entanto, a equipa lusa soube, uma vez mais, reagir positivamente, conseguindo um resultado que permite ainda a qualificação para a tão desejada final da Taça Challenge.

Com grandes dificuldades no jogo interior, o Benfica teve somente um livre de sete metros em toda a partida. O já referido António Areia foi o artilheiro das águias com 8 golos. Já o espanhol Javier Barragan fez 6 tentos, enquanto Carlos Carneiro, Tiago Pereira, João Pais e Elledy Semedo apontaram cada um3 remates certeiros.

Publicidade

Com uma desvantagem de 31-29, as contas são fáceis de fazer para os comandados de Mariano Ortega. Um triunfo por mais de dois golos carimba o regresso das águias à final da Taça Challenge, onde já marcou presença em 2010/2011. Caso confirme a passagem ao jogo decisivo, as probabilidades de encontrar outra equipa lusa é grande.

ABC vai à Noruega com vantagem de sete golos

Na outra meia-final o ABC de Braga "meteu no bolso" os noruegueses do Stord. A turma de Carlos Resende, mesmo rodando o seu plantel, venceu de forma clara por 25-18, um resultado que dá uma margem confortável para gerir a segunda mão na Escandinávia. Tudo aponta que os bracarenses garantam, no próximo domingo, a terceira final europeia da sua história. Caso o Benfica elimine o Odorhei, será a primeira decisão 100 por cento lusa da história do #Andebol nacional.