Em tempos recentes lutaram lado a lado pelo título da Bundesliga, hoje as diferenças, principalmente pontuais, são assombrosas, mas um Borussia Dortmund - Bayern Munique será sempre um dos mais apaixonantes clássicos do #Futebol europeu. Com 31 pontos a separar as duas equipas, a partida deste sábado promete ser equilibrada. Com os amarelos a respirarem bem melhor na classificação e ainda com os lugares europeus em vista, recebem os Bávaros muito afectados por lesões. Para Pep Guardiola esta é a fase mais complicada desde que está à frente dos alemães, já Klopp lembra que já esta temporada o Dortmund venceu a supertaça exactamente contra o Bayern.

Publicidade
Publicidade

Folgados na frente do campeonato com 10 pontos de avanço para o segundo classificado, o Wolfsburgo de Vieirinha, os actuais campeões alemães vêm, no entanto, de uma derrota surpreendente em casa frente ao Borussia Mönchengladbach. Mas o registo do Bayern Munique é simplesmente impressionante, com 16 vitórias nos últimos 20 jogos para todas as competições. Há,contudo, uma pedra no sapato de Pep Guardiola neste momento, aliás, muitas pedras: as lesões. Sem poder contar com Javi Martinez, Franck Ribery, Arjen Robben e David Alaba, o treinador espanhol tem ainda em dúvida Holger Badstuber. São muitas baixas para aquela que é considerada a fase decisiva para a grande maioria das equipas no velho Continente: "Em Abril não tenho dúvidas que cada jogo é uma autêntica final.

Publicidade

É a fase mais difícil desde que aqui estou, principalmente porque temos muitas lesões. Quando temos todos os jogadores disponíveis, somo mais fortes, agora sem quatro ou cinco, ficamos mais fracos, mas temos de estar mentalizados que são coisas que acontecem no futebol", disse Guardiola na antevisão ao Clássico deste sábado.

Já do lado do Borussia Dortmund, o ar que se respira é claramente mais leve, depois de várias jornadas em que a equipa teimava em não sair do último lugar da tabela. Agora no 10º posto, e a somente cinco pontos da zona de acesso às competições europeias (algo impensável há um mês atrás), Jürgen Kopp apresentou um discurso realista e lembrou que a actual diferença pontual entre as duas equipas não pode colocar a pressão de vencer nos seus jogadores: "Não estamos no mesmo patamar do Bayern, nem nos vemos lá, nem nunca nos vimos. Mas claro que mesmo estando em 10º e a jogar em casa, vamos lutar para ganhar", afirmou o treinador de 47 anos. Klopp lembrou que a época arrancou com a sua equipa a conquistar a supertaça alemã frente ao Bayern precisamente no Signal-Iduna Park, o palco do jogo de hoje, factor que pode servir de motivação extra.

A bola começa a rolar em Dortmund quando o relógio marcar 17:30.