Terminaram os quartos-de-final do Campeonato do Mundo de Snooker, marcados pela eliminação de algumas das maiores estrelas da modalidade, com especial destaque para Ronnie O'Sullivan, apontado maioritariamente como grande candidato a suceder a Mark Selby, eliminado na ronda anterior.

O polémico jogador não resistiu à consistência de Stuart Bingham, averbando uma derrota por 13-9, colapsando na terceira sessão (5-1), e criando uma significativa onda de contestação à sua atitude (ou falta dela) nesta prova que lhe poderia garantir o sexto titulo.

Acusado de falta de concentração e comportamento deselegante, o jogador mais seguido pelos milhões de fãs da modalidade, marca este Campeonato do Mundo com dois episódios caricatos:

  • no jogo frente a Craig Steadman (10-3) jogou descalço, parte do tempo, com queixas de dores nos pés por utilizar sapatos novos;
  • no jogo agora encerrado, que ditou a sua eliminação, utilizou o giz para marcar a posição da bola infringindo as regras (comportamento não punido pelo arbitro).

Os antigos campeões do Mundo, Stephen Hendry e Steve Davis, já se pronunciaram apontando a falta de concentração do "Rocket" e o bom jogo de Bingham como razões para esta surpreendente eliminação.

Publicidade
Publicidade

Steve Davis pediu, inclusivamente, desculpa a Stuart Bingham por não acreditar na sua vitória.

As reacções anónimas nas redes sociais vão da frustração, daqueles que tiraram férias expressamente para acompanhar o desempenho de O'Sullivan no Campeonato do Mundo, à acusação de desprezo pelos seus seguidores, apontando-lhe, inclusivamente, estar mais interessado no combate de boxe que se realizará no próximo dia 2 de Maio entre Mayweather e Pacquiao.

Ao mesmo tempo decorreu a terceira sessão do jogo entre Barry Hawkins e o australiano Neil Robertson, marcado por extremo equilíbrio, decidido na "negra" com vantagem para o inglês (13-12). Também este resultado é considerado surpreendente pelos especialistas e marca a eliminação de mais um dos favoritos à conquista do título. No entanto, as ondas de choque são muito menos intensas face à qualidade reconhecida a Hawkins.

Publicidade

Assim, estão fora das meias-finais os quatro primeiros do ranking mundial (Mark Selby, Ronnie O'Sullivan, Ding Junhui e Neil Robertson) e o favoritismo concentra-se em Judd Trump e Shaun Murphy pelas excelentes exibições que têm proporcionado.

Esta quinta e sexta-feira veremos quem tem condições de chegar ao jogo final.

Meias-finais ("à melhor" de 33)

Shaun Murphy (Ing) - Barry Hawkins (Ing)

Judd Trump (Ing) - Stuart Bingham (Ing)

Haverá mais surpresas? A não perder! #Jogos