FC Porto tem a fama e o proveito. Reconhecido mundialmente como sendo um dos clubes que mais e melhor vende os seus activos, ontem à noite, com a venda de Danilo, o clube portista ficou novamente bem visto na fotografia. Conseguindo uma grande valorização, em apenas três anos de FC Porto, o lateral-direito foi ontem vendido ao Real Madrid por 31,5 milhões de euros, quando tinha sido comprado, em 2011, por 17,8 milhões.

O saldo de transferências do FC Porto continua a ser dos mais positivos a nível mundial. Fartos de comprar barato e vender caro, Danilo foi o último grande exemplo disso mesmo, transformando-se, num ápice, no quinto jogador mais caro de sempre a sair do futebol português.

Publicidade
Publicidade

De facto, numa rápida análise ao top 10 das maiores transferências do #Futebol nacional, o clube portista conta com sete nomes, contra apenas três do seu rival Benfica. Hulk (60 milhões), James Rodríguez (45 milhões) e Falcao (40 milhões) completam o pódio, todos jogadores vendidos pelo FC Porto a grandes clubes mundiais.

A notícia foi dada ontem à noite. O Real Madrid decidiu desembolsar 31,5 milhões para contratar o jogador portista Danilo, um lateral-direito que tem vindo a dar cartas no futebol português. Quando o montante foi oficializado pelos clubes, as redes sociais encheram-se de adeptos rivais a mostrar relutância quanto ao valor apresentado, enquanto os fãs portistas exaltavam mais um negócio favorável ao seu clube, tal e qual como tem sido habitual na última década. Danilo pode ter sido o jogador mais caro da história do FC Porto, mas os responsáveis do clube fizeram questão de o vender por um dos preços mais caros da história da Liga Portuguesa, mostrando novamente um poder negocial invejável.

Publicidade

Apesar do montante elevado, a imprensa espanhola elogia a contratação de Danilo por parte do Real Madrid, afirmando que este já é um dos melhores laterais-direitos do mundo. Quanto ao Porto, se no lado desportivo sofre uma baixa considerável, no panorama económico esta contratação pode significar um futuro risonho para o clube, que mais uma vez conta com as receitas elevadas das transferências para equilibrar o seu orçamento. Com dinheiro em caixa, a receita é simples: os dragões vão contratar mais jogadores promissores, para depois os vender pelo triplo do seu preço a um grande clube europeu. A nível mundial, não há melhor clube a fazê-lo. #F.C.Porto