Chegou rotulado de estrela mas depressa perdeu o brilho. Martin Ødegaard vive dias difíceis em Madrid. Relegado para o Castilla, a equipa B do Real, o médio norueguês não joga há já dois encontros. Apesar de ser dotado de uma enorme capacidade técnica, os "tiques" de vedeta não estão a ajudar o nórdico que se recusa a treinar com a segunda equipa Blanca e a verdade é que depois de ter sido relegado para o banco os jovens Merengues somaram duas vitórias e grandes exibições. Há mesmo quem diga que com Ødegaard em campo, a equipa só joga com dez.

Uma coisa é certa, é evidente que Ødegaard não "funciona" na Segunda Divisão B espanhola.

Publicidade
Publicidade

O norueguês não se está a conseguir impor e a verdade é que parece também não querer mostrar serviço na equipa orientada por Zinedine Zidane. O antigo internacional francês é o primeiro a admitir que o jogador de 16 anos tem realmente muito talento e que se a bola lhe chega aos pés algo de vistoso pode surgir, mas até ver não se adaptou aos companheiros e ao colectivo madridista. Neste momento a única solução encontrada pela equipa técnica é encostar o médio criativo pensando mesmo que jogar com Ødegaard ou com dez é exactamente a mesma coisa.

A actual situação é que ainda ninguém conseguiu encontrar a real posição do norueguês em campo, onde o "menino" possa render o que vale. Esta indefinição faz com que o antigo jogador do Strømsgodset pareça perdido dentro das quatro linhas, facto que leva os companheiros a não o procurarem durante o jogo, porque simplesmente Ødegaard aparece sempre desposicionado e desconcentrado do encontro.

Publicidade

Recusa-se a treinar com a equipa B porque contrato prevê cinco dias da semana com plantel principal

Outro dos factores que está a atrasar a integração de Odegaard é a recusa em treinar durante a semana com o Castilla. Com uma cláusula no contrato que prevê a presença nos treinos da equipa principal durante cinco dias da semana, o norueguês por mais de uma vez não aceitou exercitar-se com os mais novos de forma a criar automatismo e assim obter um melhor rendimento nos jogos com a turma secundária. Por mais de uma ocasião os responsáveis técnicos falaram com o pai e assessor do norueguês de forma a explicar a importância deste treinar com os pupilos orientados por Zidane mas a relutância mantém-se.

Com a sua integração praticamente parada, a verdade é que há já quem defenda que Ødegaard só quer estar perto das vedetas, "desprezando" os jovens da cantera madridista. O que parece estar a escapar a Ødegaard é que tem somente 16 anos. #Futebol