Ser futebolista é o sonho de muitos jovens. Todos sonham com o sucesso, jogar nos melhores clubes do mundo, ser uma estrela. Uns conseguem, muitos não. E há ainda aqueles que, tendo chegado alto e longe na sua carreira, por esta ou por aquela razão, viram-se sem clube, desempregados. São muitos os jogadores profissionais de #Futebol que estão sem emprego, à procura de uma nova oportunidade para prosseguir a sua carreira. Entre muito perfeitos desconhecidos, saltam à vista nomes que qualquer amante do futebol consegue identificar.

Diarra é apelido famoso no futebol. Há o francês, Lass Diarra, e o maliano, Mahamadou Diarra.

Publicidade
Publicidade

Ambos médios, conviveram no Real Madrid entre 2008 e 2011, formando uma dupla quase intransponível no miolo merengue. Lass deixou o clube no verão de 2013, tendo depois representado Anzhi e Lokomotiv, na Rússia. Aos 30 anos, o internacional francês, por 28 vezes, está surpreendentemente sem clube. O seu homónimo Mahamadou deixou Madrid em 2011, rumando ao Mónaco. Nas últimas três temporadas representou o Fulham.

Da Alemanha chegam três nomes, todos eles internacionais, formados no poderoso Bayern: o defesa Christian Lell, 30 anos, está sem clube desde que deixou o Levante; o médio Trochowski, 31, titular indiscutível no Sevilla nos últimos três anos, de onde saiu no verão; e o trinco Ottl, 30, que deixou o Augsburg. Essou-Ekotto, internacional camaronês iniciou a época, a nona, no Tottenham, mas a meio da época deixou o clube londrino.

Publicidade

O lateral esquerdo tem 31 anos, foi 24 vezes internacional pelos Camarões (esteve no Mundial e na CAN). Menos famoso é o cabo-verdiano Cabral, ele que deu nas vistas no Basileia, com excelentes prestações na Liga dos Campeões, de onde saiu para o Sunderland. A meio desta época deixou o clube inglês para procurar, aos 26 anos, um novo desafio.

Íntimos dos portugueses são os jogadores do próximo lote de desempregados. Felipe, guarda-redes brasileiro de 31 anos que representou o Braga em 2010/2011, defendeu o Flamengo nas quatro últimas temporadas. Fábio Rochemback, dispensa apresentações, passou pelo Sporting, Barcelona, Middlesbrough e Grêmio. Nos últimos dois anos andou pela China e agora, aos 33 anos, está livre para assinar por qualquer clube. Carlão, goleador em Portugal pelo Leiria, Braga e Paços Ferreira, tem 28 anos e também ele andou pela China em 2014.

Todos eles são nomes com provas dadas e que certamente interessariam a muitos clubes portugueses. Falta saber se o futebol português interessaria a alguma destas estrelas.