Depois de 7 anos de sucesso, em que conseguiu colocar o Borussia Dortmund ao nível dos grandes clubes europeus, Jürgen Klopp oficializou a sua saída do clube, no final da presente temporada, numa decisão que apanhou todos de surpresa e que promete agitar o próximo mercado de transferências. O técnico alemão admitiu, em conferência de imprensa, já não se sentir o treinador ideal para o clube, considerando que está na altura de abraçar novos projectos. Jürgen Klopp torna-se, desta forma, o treinador mais desejado do mercado e a primeira escolha dos principais clubes europeus, complicando a vida a técnicos como Jorge Jesus e Unai Emery, que pretendem dar o salto para clubes de maior dimensão.

Apesar de garantir que ainda não falou com nenhum clube, são já vários os emblemas a serem apontados ao treinador alemão que, recorrendo à prata da casa, pegou numa equipa de meio da tabela e conduziu-a à conquista de dois campeonatos alemães e à final da Liga dos Campeões, em Londres (2013). O Manchester City, que pretende encontrar um substituto para Manuel Pellegrini depois de uma época aquém das expectativas, parece ser o principal interessado no concurso de Klopp, mas o Arsenal, o Barcelona e até mesmo o rival de Munique prometem intrometer-se nesta luta pelo treinador alemão.

Em Londres, muitos são os adeptos a considerar que o tempo de Arsène Wenger já passou e que o clube necessita de seguir um outro caminho e de sangue novo, perfilando-se Jürgen Klopp como o técnico ideal para mudar o rumo dos londrinos e voltar a tornar o Arsenal num clube ganhador. Já em Barcelona, apesar da liderança do campeonato e da boa prestação na Liga dos Campeões, Luis Enrique está longe de ser um nome consensual para os adeptos blaugrana e Klopp é visto com bons olhos como alternativa ao treinador espanhol. Em Munique especula-se acerca da possível saída de Pep Guardiola, no final da temporada, e a experiência de Jurgen no campeonato alemão pode vir a relevar-se determinante para a escolha do substituto do atual treinador. #Futebol