'Tudo fácil, tudo bonito. Até parece fácil o #Futebol', era assim que Jorge Perestrelo resumia por vezes os golos e jogadas vistosas nos vários encontros de futebol que narrava. E provavelmente, se estivesse vivo e o narrasse, era assim que classificaria a final da Taça da Liga francesa de futebol de ontem, entre o Paris Saint-Germain e o Bastia. Os avançados Zlatan Ibrahimovic e Edinson Cavani marcaram por duas ocasiões, cada um, resolvendo em definitivo o embate a favor da formação parisiense. Esta foi a quinta vez que o PSG conquistou esta competição. O jogo decorreu no Stade de France, em Saint-Denis. 



Após uma semana bastante atribulada, na qual se ficou a saber do castigo de quatro jogos ao avançado sueco, Ibrahimovic deu uma excelente resposta no relvado do Stade de France, que se encheu para ver este importante jogo.

Publicidade
Publicidade

A primeira parte ficou marcada pelos dois golos do possante avançado sueco mas também pela expulsão, aos 20 minutos, do defesa central da equipa da Córsega, Sébastien Squillaci. Na segunda parte, o internacional uruguaio, Edinson Cavani, entrou a meia hora do fim, e ainda foi a tempo de marcar dois tentos que culminaram no resultado de 4x0 a favor do PSG.

É de relembrar que, na próxima quarta-feira, o PSG volta a ter um jogo bastante importante. Desta feito, o adversário será o gigante espanhol, FC Barcelona, num jogo a contar para a primeira mão dos quartos-de-final da Liga dos Campeões. O já citado avançado internacional pela Suécia, Zlatan Ibrahimovic, que foi expulso na eliminatória anterior, com o Chelsea, não irá jogar este encontro.

O PSG entrou inicialmente com Nicolas Douchez; Sèrge Aurier, Thiago Silva, Marquinhos e Maxwell; Javier Pastore, Blaise Matuidi, Marco Verratti; Adrien Rabiot, Zlatan Ibrahimovic e Ezequiel Lavezzi.

Publicidade

Jogaram ainda Yohan Cabaye, Lucas Moura e Edinson Cavani.

Já o Bastia apresentou-se com o seguinte onze: Alphonse Aréola; Gilles Cioni, Sébastien Squillaci, François-Joseph Modesto, Julian Palmieri; Marange, Yannick Cahuzac, Guillaume Gillet, Ryad Boudebouz; Gael Danic e Giovanni Sio. Mathieu Peybernes, Floyd Ayité e Brandão somaram minutos neste encontro.