Jürgen Klopp e o Borussia Dortmund anunciaram hoje, em conferência de imprensa, a saída do treinador no final da temporada. Segundo as explicações dos dirigentes do clube alemão, foi o próprio Jürgen Klopp a pedir que fosse libertado no fim desta época. Hans-Joachim Watzke, director do Dortmund confirmou que o clube concordou em libertar o técnico do contrato que estaria em vigor para além desta temporada. O pedido de Klopp estará certamente relacionado com a difícil temporada que a equipa está a atravessar, depois de várias épocas de grande sucesso desportivo.

"Não estou cansado. Posso parecer cansado mas não estou.

Publicidade
Publicidade

Estou 0% cansado", disse Klopp aos jornalistas. "Não tive nenhum contacto com nenhum outro clube, mas não estou a planear uma paragem na minha carreira de treinador", adiantou.

"Sempre disse que quando achasse que não tinha condições para realizar o melhor trabalho aqui, que o diria abertamente. E a relação que tenho com o Borussia permite que eu seja frontal e que admita que o melhor será outra pessoa assumir o meu lugar", concluiu.

Jürgen Klopp chegou ao Borussia Dortmund há 7 anos, proveniente do Mainz. Nos "amarelos" venceu duas Bundesliga, uma Taça da Alemanha e chegou à final da Liga dos Campeões em 2013. Nesta época, contudo, o Dortmund tem estado muito abaixo das expectativas e uma ligeira melhoria depois da paragem de inverno apenas permitiu que a equipa subisse alguns lugares, saindo da zona de despromoção.

Publicidade

O técnico alemão, de 47 anos, é agora apontado a vários clubes europeus e é aqui que o seu futuro se pode cruzar com o de Jorge Jesus. Ambos são agora noticiados como candidatos a assumir o lugar de treinador do Manchester City, que mudará de líder no final da temporada. Se até há uns dias o nome de Jesus era o mais falado, agora com Klopp livre, os rumores mudaram um pouco.

Por outro lado, o técnico português parece ter bom nome em terras germânicas e terá já sido associado ao Borussia Dortmund para ocupar a vaga deixada por Klopp. Isto apesar de Thomas Tuchel, treinador alemão que deixou o Mainz no final da época passada, ser o mais forte candidato.

Finalmente, numa teoria um pouco mais rebuscada e difícil de aceitar como possível, houve quem se apressasse a noticiar que Jürgen Klopp será o próximo treinador do #Benfica, ocupando o lugar de... Jorge Jesus! #Futebol