A UEFA tem em cima da mesa um projecto proveniente de uma importante empresa de marketing multinacional, que, a concretizar-se, irá tornar-se num dos maiores eventos desportivos a nível mundial. O organismo que tutela o #Futebol europeu está a analisar a possibilidade de organizar anualmente uma espécie de Jogo das Estrelas, semelhante ao All-Star Game da NBA. Noutras palavras, trata-se de um encontro amigável, no qual participariam os melhores jogadores que actuam nas ligas europeias, o que permitiria o encontro no terreno de jogo de inúmeras estrelas do desporto-rei. Entre eles, Messi e #Cristiano Ronaldo, que, desta forma, poderiam jogar juntos pela primeira vez nas suas carreiras.

Publicidade
Publicidade

No caso da liga de basquetebol norte-americana, são os adeptos que, através de uma votação online, escolhem os jogadores que participam no jogo de exibição, que se transformou num verdadeiro acontecimento à escala global. A UEFA está ainda a decidir se adopta essa forma de selecção dos futebolistas ou opta por outra. Segundo o jornal espanhol Mundo Deportivo, que faz deste assunto a manchete da sua edição desta terça-feira, a participação estará limitada a dois ou três jogadores por clube, com o objectivo de que mais equipas estejam representadas e que não haja conjuntos mais prejudicados que outros na hora de cederem os seus craques para o desafio.

Outra diferença em relação ao jogo da NBA será a divisão geográfica. No All-Star Game defrontam-se os jogadores das duas conferências da Liga, Este e Oeste; na Europa, os futebolistas deverão dividir-se em equipas do Norte e do Sul.

Publicidade

Assim, do lado do Norte, actuariam os melhores de Inglaterra (Premier League), Alemanha (Bundesliga) e Rússia (Premier), entre outras. Pelo Sul, alinhariam os representantes das ligas espanhola (La Liga), francesa (Ligue 1), italiana (Serie A) e portuguesa (Liga Zon).

Desta forma, na equipa do Sul poderiam jogar juntos Leo Messi e Cristiano Ronaldo, o que seria uma verdadeira bomba a nível mediático, uma vez que estes dois "monstros" nunca jogaram na mesma equipa e, tendo em conta que um é um símbolo do Barcelona e outro do Real Madrid, provavelmente nunca o farão. Ver ambos alinhar no mesmo onze, com as mesmas cores e a fazer dupla na frente de ataque geraria enorme expectativa a nível mundial. Se cada um, por si só, já é um espectáculo, como seria vê-los juntos? Mas poderia haver ainda outros encontros curiosos, como uma dupla de centrais formada por Pepe e Piqué, por exemplo.

Tal como os jogadores, também os treinadores das equipas de Norte e do Sul terão de ser mediáticos. Seria engraçado ver, por exemplo, um enfrentamento entre José Mourinho e Carlo Ancelotti ou, melhor ainda, ver o português a treinar novamente jogadores como Casillas ou Sergio Ramos, que não deverão ter muitas saudades do Mou depois da sua passagem pelo Santiago Bernabéu.

Publicidade

Para já, trata-se apenas de um projecto embrionário, previsto apenas para 2017, mas parece óbvio que este jogo daria muito que falar e iria render à UEFA muito dinheiro em publicidades e direitos televisivos. Os clubes e os jogadores também teriam, naturalmente, direito a uma parte desses ingressos. O Mundo Deportivo diz que esta proposta já chegou aos grandes clubes europeus, nomeadamente o Barcelona.