Miralem Pjanic é uma das principais referências do #Futebol da AS Roma, foi treinado por Luis Enrique, actual líder técnico do Barça, no clube da capital italiana, em 2011/2012, e, por isso, é com naturalidade que surge como candidato confirmado a substituir Xavi, um dos jogadores mais emblemáticos de toda a história dos "blaugrana".

Pjanic nasceu em Tuzla, na Bósnia e Herzegovina, mas, curiosamente, começou por jogar nas camadas jovens da modesta selecção do Luxemburgo, porque actuava neste país, onde se estreou no Schiffalange, até que o seu talento começou a sobressair e reforçou o Metz, em 2007/2008. Neste clube, apenas permaneceu durante uma temporada, até reforçar o Lyon, mais condizente com o seu nível futebolístico.

Depois de quatro épocas, apenas com a Taça de França conquistada, assinou pela Roma, um dos clubes mais emblemáticos da Serie A, onde está a completar a quarta temporada consecutiva, sem qualquer título ganho, algo que pretende colmatar com a transferência para um dos melhores clubes do mundo. O novo Xavi, que confirmou a abordagem do Barça ao Mundo Deportivo, deverá ingressar nos catalães a partir de Janeiro de 2016, uma vez que estão impedidos até esta data de inscrever jogadores, por ilegalidades cometidas na contratação de jovens futebolistas.

Miralem Pjanic tornou-se, entretanto, numa referência da selecção da Bósnia e Herzegovina e reforça, assim, o contingente de jogadores da antiga Jugoslávia que integram o plantel do Barcelona, uma vez que Ivan Rakitic e Hallilovic são croatas, e pode ser parceiro valioso da já mítica MSN, sigla utilizada para designar Messi, Suarez e Neymar.

O futuro de Xavi

A transferência de Xaxi, aos 32 anos, para o Al-Sadd já foi considerada como um dado adquirido, mas, entretanto, ainda não existe qualquer confirmação, apesar de o espanhol já ter estado no Qatar a negociar com o possível futuro clube. Caso se confirme, será o ponto final no ciclo notável de 17 temporadas consecutivas no Barcelona, com exibições e conquistas notáveis, como dois Mundiais de Clubes, três Ligas dos Campeões europeus, duas Supertaças da Europa e sete campeonatos espanhóis, entre outras proezas.