O FC Porto garantiu a transferência de Danilo para o Real Madrid, mas há novos negócios milionários que se perfilam no futebol português. As vendas de Jackson Martínez (FC Porto) e Nico Gaitán (#Benfica) surgem como as mais prováveis, devido ao peso desportivo dos jogadores em causa e pela cobiça que têm gerado. Além disso, podem ser aquelas com potencial para gerar maiores encaixes financeiros.

O avançado colombiano tem demonstrado dotes como goleador implacável e tem sido associado a clubes como PSG, Atlético de Madrid, Manchester United e Liverpool. Ligado ao FC Porto até Junho de 2018, a cláusula de rescisão de Martínez está avaliada em 35 milhões de euros.

Publicidade
Publicidade

Espera-se, no FC Porto, que a actual lesão do avançado não adie o negócio.

Na Luz, o Benfica terá dificuldade para segurar, novamente, Nico Gaitán, depois da cobiça gerada no último verão. Tal como Jackson Martínez, a cláusula de rescisão do mágico argentino são 35 milhões de euros e o contrato também é válido até Junho de 2018. Valencia, Atlético de Madrid e Manchester United são clubes que têm surgido como potenciais interessados.

Mais negócios no FC Porto, Benfica e Sporting

Brahimi, que se tem revelado como um dos melhores jogadores do FC Porto, pode, também, permitir forte encaixe financeiro, embora dificilmente os dragões consigam vendê-lo por 50 milhões de euros, verba que define a sua cláusula de rescisão. O argelino tem contrato por mais quatro épocas e, ao que tudo indica, é seguido por Manchester City, PSG e AC Milan, entre outros.

Publicidade

O Benfica quer segurar Salvio até Junho de 2019 e, também, pretende baixar a cláusula de rescisão, avaliada em 60 milhões de euros. Valencia, Tottenham e Zenit podem lutar pela aquisição do extremo direito. Por outro lado, os encarnados procuram manter Maxi Pereira, embora possam perdê-lo a custo zero, porque o seu contrato está próximo do fim.

Em Alvalade, Slimani, com cláusula de 30 milhões de euros e contrato até Junho de 2017, é o principal candidato a sair por valores de peso. O avançado argelino tem mercado em Inglaterra (Tottenham) e França (Marselha). William Carvalho, que já foi associado a Barcelona e Real Madrid e com contrato até Junho de 2018, tem cláusula de 45 milhões, mas não é provável que possa sair por este valor. Perfila-se, também, que Carrillo, recentemente associado ao FC Porto, possa ser vendido, mas se isso não acontecer até Janeiro de 2016, passa a ser um jogador transferível a custo zero. A cláusula do extremo peruano são 30 milhões de euros. #Sporting #F.C.Porto