Chamava-se Andrew Watson, era filho de uma antiga escrava da Guiana e do escocês Peter Miller (proprietário de vastos terrenos dedicados à exploração do açúcar) e nasceu na Guiana britânica. Após o falecimento da sua mãe, o pai levou-o para Inglaterra e deixou-lhe vários bens. Fez carreira no #Futebol e, entre outros feitos, foi o primeiro jogador negro a atuar numa seleção, e na Taça de Inglaterra. Sempre com o estatuto amador

Foi na Universidade de Glasgow, onde se dedicou aos estudos de matemática, filosofia natural, e engenharia, que, aos 19 anos, conheceu o futebol, modalidade que então tinha poucos anos de existência.

Publicidade
Publicidade

Foi defesa central, tinha cerca de 1,80 m e pesava 82 quilos. Era rápido, com boa capacidade de desarme, e tinha remates fortes e eficazes.

A sua carreira  teve início no Maxwell, seguiu-se o Parkgrove (clube onde mais tarde também ocupou um lugar na direção, transformando-se no primeiro negro neste tipo de cargos), e em 1880 assinou pelo  Queen's Park Football Club, um "gigante" do futebol escocês naquele tempo, que porém fazia questão de cobrar todos os custos que tinha com os atletas, precisamente aos próprios atletas.  

Neste último clube, Watson conquistou por 3 vezes a Taça da Escócia (1880, 1881 e 1882), o que significava também que era o primeiro negro a vencer uma competição oficial. Mereceu uma chamada para a seleção de Glasgow e logo de seguida, o sonho continua. Estreia-se  com uma vitória por 6-1 na seleção escocesa (no amigável contra a Inglaterra, a 12 de março de 1881) e logo como capitão! Mais um feito para Watson: pela primeira vez um jogador negro jogou numa seleção.

Publicidade

Obteve  ainda mais duas internacionalizações com a camisola escocesa. 

Em 1882 Andrew Watson ingressou nos ingleses do Swifts Football Club. Foi  o primeiro jogador negro a jogar na Taça de Inglaterra. Uma vez que pela seleção escocesa só podiam jogar atletas que atuassem no país, Watson estava então impedido de representar aquela nação. 

Seguiram-se os ingleses do Corinthians FC e novamente mais um feito: antes da chegada do jogador escocês, nunca antes aquele clube tinha contratado um jogador que não fosse inglês! Após esta experiência decide regressar à Escócia e ao Queen's Park por 2 anos.  Em 1887, rumou novamente a Inglaterra, fechando a carreira no Bootle F.C


De acordo com as suas declarações à imprensa após o fim da sua carreira, Watson deu a entender que foi alvo de atitudes racistas. Enquanto jogador, Watson causou estranheza por entrar no mundo de elite dos brancos, mas a verdade é que conseguiu arrastar multidões aos estádios. Quem o conheceu afirmava que o ex-jogador foi sempre uma pessoa muito correta


A Watson só lhe faltou uma conquista: ser o primeiro jogador negro a alcançar a profissionalização. Essa proeza só aconteceu em 1889, com Arthur Whartons ao assinar com o Rotherham.