O que se pensou noutros anos por boas razões, acaba por acontecer numa má época. Jürgen Klopp e o Borussia Dortmund confirmaram hoje que o contrato que os ligava até 2018 terminará, afinal, já em junho deste ano. Apesar de continuar a ser adorado pelos adeptos, o carismático treinador deixa o clube onde estava desde 2008, devido ao desgaste provocado pelos resultados abaixo das expectativas nesta temporada.

O alemão deverá agora seguir para o #Futebol inglês, muito provavelmente sucedendo a Manuel Pellegrini no comando do Manchester City. Aliás, este é um cargo que tem sido bastante disputado e alvo de diversas especulações, em que já estiveram envolvidos nomes como os de Carlo Ancelotti, Pep Guardiola ou Jorge Jesus.

Publicidade
Publicidade

Para o lugar do treinador de 47 anos deve ir Thomas Tuchel, atual técnico do Mainz, o que não deixa de ser curioso, já que Klopp fez exatamente o mesmo trajeto.

O mundo do futebol foi hoje surpreendido pela notícia do jornal Bild, que contava que Jürgen Klopp teria pedido a rescisão de contrato no final da época. O anúncio de uma conferência de imprensa, por parte do Borussia Dortmund, adensou o mistério e o cenário apontado acabou por se confirmar. Ao contrário do que foi adiantado pelas publicações germânicas, a intenção de Klopp é continuar no ativo - apesar de o técnico dizer que ainda não teve contacto com nenhum clube - e não tirar um ano sabático, a exemplo do que fez Guardiola quando saiu do Barcelona.

Desde que, há sete anos, chegou a um Borussia que tentava renascer das cinzas, o excêntrico treinador conquistou dois títulos da Bundesliga, uma Taça da Alemanha e três Supertaças, além de ter atingido a final da Liga dos Campeões em 2013, perdida no último minuto para o rival Bayern de Munique.

Publicidade

Por falar nos bávaros, eles voltam a ser o obstáculo para que Klopp tenha uma saída gloriosa de Dortmund, já que as duas equipas vão enfrentar-se na meia final da Taça, única competição onde os homens de amarelo ainda têm algumas aspirações nesta temporada.

Recorde-se que o Borussia Dortmund foi eliminado da Liga dos Campeões pela Juventus, nos oitavos de final, e ocupa atualmente o 10.º lugar no campeonato, depois de já ter passado algum tempo nos lugares de descida.