O plantel do Manchester City, que começou o ano de 2015 a fazer contas ao dinheiro que poderia ganhar caso conquistasse a dobradinha (ganhar a Premier League e a Liga dos Campeões), graças aos suculentos bónus oferecidos pelo clube, observa agora o final da temporada com o medo no corpo. É que, se a equipa não ficar nos primeiros quatro lugares do campeonato, os jogadores podem perder um prémio de 500 mil libras (cerca de 690 mil euros) por cabeça. Os contratos da maior parte dos futebolistas do City incluem uma série de bonificações por títulos conquistados, que se especula que possam chegar aos 830 mil euros por conquistar a Premier e mais de um milhão pela vitória na Champions.

Publicidade
Publicidade

No entanto, esses mesmos acordos estipulam que os jogadores têm uma parte dos seus rendimentos - as referidas 500 mil libras - que seria descontada caso o conjunto de Manuel Pellegrini ficasse de fora dos quatro primeiros postos e, consequentemente, da Liga dos Campeões. O mesmo acontecerá se a equipa ficar em quarto lugar mas for eliminada na ronda prévia da principal prova de clubes do #Futebol europeu na próxima temporada.

O City tem cinco pontos de vantagem sobre o Southampton e sete sobre o Liverpool, que esta noite recebe o Newcastle. Até ao final do campeonato enfrenta em casa o West Ham, o Aston Villa, o Queens Park Rangers e visita o Tottenham e o Swansea, antes de fechar o campeonato em casa com o Southampton de Ronald Koeman, num duelo que poderá ser decisivo.

Publicidade

À partida, o calendário até parece favorável aos Citizens, mas tendo em conta a prestação da equipa em 2015, tudo é possível.

Desde 1 de Janeiro de 2015, o Manchester City disputou 17 encontros, com o desolador saldo de seis vitórias, três empates e oito derrotas. Foi eliminado da Taça de Inglaterra pelo Middlesbrough e da Liga dos Campeões pelo Barcelona. Na Premier, passou de partilhar a liderança com o Chelsea, na 20.ª jornada, para a quarta posição, à ronda 32, a 12 pontos do conjunto de Mourinho, que poderiam ser 15 (os Blues têm um jogo a menos).

Vieira substitui Pellegrini

Perante este cenário, e depois da dolorosa derrota por 4-2 no dérbi local, parece óbvio que Pellegrini tem os dias contados em Manchester. Em Inglaterra já dão como certa a saída do chileno do banco do City na próxima temporada e já se especula sobre uma saída ainda durante a época actual. Nesse caso, o francês Patrick Vieira, antigo jogador do clube e actual treinador da equipa de juniores, é apontado como o mais provável sucessor. Apesar de ser pouco provável que Pellegrini saia antes do fim da temporada, o Daily Mail assegura que Vieira está pronto para ser o treinador do futuro dos Citizens.