As promessas são feitas para serem cumpridas, já diz o ditado. Rafael van der Vaart, futebolista internacional pela Holanda, deu a conhecer esta semana que prometeu ao avô que ia terminar a sua carreira no Cádiz. Filho de uma espanhola nascida naquela cidade andaluz, o jogador de 32 anos terá agora que se "submeter" ao prometido. Ligado contratualmente ao Hamburgo da primeira divisão alemã, o médio criativo terá de "descer" até aos escalões secundários do #Futebol espanhol. Actualmente o Cádiz está na Segunda Divisão B.

"Prometi ao meu avô que me retiraria no Cádiz", afirmou van der Vaart ao The Post Online Magazine. Há três anos no Hamburgo, o médio holandês cumpre a segunda passagem pelo emblema germânico depois de lá ter jogado entre 2006 e 2008.

Publicidade
Publicidade

Na mesma entrevista o esquerdino esclareceu que não pensa para já pendurar as botas, o que significa que a ida para o clube espanhol não está para breve, "é um plano a médio prazo", disse. O Cádiz, que está neste momento na Segunda Divisão B, está a lutar pela subida à Liga Adelante (2ª divisão espanhola).

Com um currículo invejável, Rafael van der Vaart já somou 109 internacionalizações pela Holanda além de 25 golos marcados pela Laranja Mecânica. Oriundo das escolas do Ajax, começou a jogar pelo clube de Amesterdão em 2000, apontando 7 tentos em 27 jogos. Seis épocas na Eredivisie de sucesso levaram o médio criativo para a Alemanha para defender as cores do Hamburgo, pagando o emblema germânico 5,5 milhões de euros. Considerado como um dos jogadores mais promissores do Mundo, em 2008 o colosso Real Madrid desembolsou 10 milhões de euros para o trazer para o Santiago Barnabéu.

Publicidade

No entanto, nos Merengues van der Vaart nunca foi feliz apesar dos 11 golos em duas temporadas. Nova mudança, desta feita para a sempre apaixonante Premier League, assinando pelo Tottenham a troco de 11 milhões de euros. Uma vez mais a experiência não foi positiva e o holandês acabou por regressar à casa onde realmente se sente bem, ao Hamburgo.

Agora com 32 anos, a reforma ainda é um cenário longínquo mas para o holandês o último destino está há muito definido. O Cádiz vai com certeza receber de braços abertos o talentoso jogador. Para já o esquerdino vai manter-se no Hamburgo, e até que se cumpra a sua promessa o emblema espanhol vai tentar fazer pela vida para ir subindo de divisão. Em último caso não há volta a dar e van der Vaart terá mesmo de jogar nos escalões secundários porque promessa é promessa.