Fábio Coentrão vai estar sujeito a uma verdadeira prova de fogo. Sem jogar pelo Real Madrid há já 43 dias, o lateral português tem somado consecutivos problemas físicos que o têm afastado das escolhas de Carlo Ancelotti. Agora recuperado, e depois de Marcelo ter visto o cartão amarelo que o retira da segunda mão dos Quartos-de-final da Liga dos Campeões, o caxineiro vai ser lançado às "feras". O jogo com o Atlético de Madrid é de extrema importância para a época Blanca. A última vez que "calçou", o Real Madrid perdeu, também para Champions, por 3-4 frente ao Schalke 04.

Esta última aparição de Fábio Coentrão com as cores madridistas data de 10 de Março, mas o lateral já esteve em campo depois disso por Portugal.

Publicidade
Publicidade

Foi a 29 de Março, dia em que o esquerdino foi estrela na vitória da equipa das Quinas frente à Sérvia por 2-1, onde o português marcou um golo e assistiu para outro, mas a falta de ritmo fez com nova lesão tomasse conta do jogador natural de Vila do Conde, deixando-o de fora por mais algumas semanas, agora o regresso está marcado para a próxima quarta-feira. O medo para os lados do Santiago Barnabéu é grande numa nova recaída do jogador português e há quem fale mesmo em colocá-lo numa redoma.

Lesão é mesmo uma palavra inúmeras vezes associada a Fábio Coentrão. Com apenas 777 minutos jogados esta temporada, o lateral português é o quinto jogador com menor utilização do plantel do Real Madrid. Ao todo foram 16 os jogos que o esquerdino falhou por lesão, além de ter estado castigado durante uma partida.

Publicidade

Já no que toca a decisões técnicas, Ancelotti deixou Coentrão de fora das opções por 18 vezes. Contabilizando todos estes dados, o antigo jogador do Benfica não entrou em campo em 35 dos 49 jogos que os Merengues disputaram até este momento em todas as competições, significando que em 71 por centos dos jogos Fábio Coentrão não jogou.

Contraste com a temporada passada

A actual situação de Fábio Coentrão é totalmente contrastante com a vivida na temporada passada. Apesar de ter perdido o "duelo" directo com Marcelo, a verdade é que o lateral luso somou muitos mais minutos pelos Blancos. Tendo igualmente sido castigado por várias lesões que o fizeram perder 13 jogos, Ancelotti apostou mesmo no vila-condense na parte final da época que, recordamos, terminou com a conquista da décima Liga dos Campeões da história dos Merengues num jogo onde Coentrão foi titular precisamente contra o Atlético de Madrid. #Futebol