Depois de ter marcado três golos no mais recente jogo do Paris Saint-Germain (PSG), frente ao Auxerre, que deu aos parisienses o acesso à final da Taça de França, Zlatan Ibrahimovic ficou a saber que vai ter um descanso forçado nas próximas quatro jornadas da Ligue 1. O sueco foi castigado pela Comissão de Disciplina, na sequência das críticas ao árbitro e ao país, no final da derrota da sua equipa em Bordéus, em março.

Na altura, quando se encaminhava para os balneários, Ibra disse que "França é um país de m...." e que "em 15 anos de #Futebol, nunca tinha visto um árbitro assim tão mau", dirigindo-se a Lionel Jaffredo, que tinha apitado a partida.

Publicidade
Publicidade

Estas palavras geraram até reações políticas pouco abonatórias para a estrela do PSG. Ibrahimovic tentou rapidamente reparar o erro e esclarecer a situação, dizendo que estava feliz em França, na cidade de Paris e no clube, não tendo nada contra os franceses e afirmando que o desabafo tinha apenas a ver com futebol e com os erros de arbitragem.

Não se sabe o que terá pesado mais - se as críticas ao árbitro, se o adjetivo que usou para caracterizar o país - na decisão agora tomada pela Comissão de Disciplina da Liga Francesa, mas a justificação dada pelo presidente do organismo, Sébastien Deneux, para os quatro jogos de castigo foi que "a sanção demonstra que a comissão não ficou plenamente convencida com os argumentos de Zlatan Ibrahimovic".

Assim, o melhor marcador do clube parisiense no campeonato, com 17 golos, vai falhar os jogos frente a Nice, Lille, Metz e Nantes, todos a contar para a Ligue 1, numa altura em que a competição caminha para a fase decisiva e o Paris Saint-Germain lidera, com um ponto de vantagem sobre o Lyon.

Publicidade

A única atenuante é que a punição só conta a partir de segunda feira, pelo que Ibrahimovic ainda poderá atuar amanhã, na final da Taça da Liga, contra o Bastia.

As "férias forçadas" do astro sueco estendem-se também à primeira mão dos quartos de final da Liga dos Campeões, já que Ibra foi expulso na última partida, frente ao Chelsea, e falha o reencontro com o Barcelona, já na próxima quarta feira. Aliás, o técnico Laurent Blanc tem bastantes baixas importantes para o jogo com os catalães.