Continua a "maldição" do F.C. Porto na Madeira. Depois da derrota para o campeonato por 1-0 o conjunto de Lopetegui voltou a perder nos Barreiros para a Taça da Liga desta feita por 2-1. O F.C. Porto entrou no jogo ao ataque e desde cedo tomou a iniciativa de jogo com Hernâni a criar a primeira situação de perigo após um potente remate que deu a sensação de golo ao público presente no estádio. De seguida foi Óliver que recebeu um excelente passe de trivela de Ricardo Quaresma mas quando se preparava para concluir a jogada o guarda-redes do Marítimo Salin voou em direcção à bola e impediu males maiores para a sua baliza. Casemiro ainda tentou surpreender Salin com um chapéu que por pouco não deu em golo.

Publicidade
Publicidade

Durante este período de tempo a ocasião mais perigosa do Marítimo aconteceu aos 12 minutos com Marega a cabecear e obrigar Helton a defender a dois tempos. Aos 32 minutos surgiu o primeiro golo da partida e para o F.C. Porto marcado por Evandro que disparou uma autêntica bomba para dentro das redes de Salin. O F.C. Porto ganhava vantagem mas até ao fim da primeira parte o impensável aconteceu para os Dragões. Quatro minutos depois, o lateral portista Ricardo derruba Xavier dentro da área e Carlos Xistra não teve dúvidas em assinalar a marca de grande penalidade. Bruno Gallo não desperdiçou e fez assim o empate marcando assim nos dois jogos que o Marítimo fez em sua casa contra o F.C. Porto. Mesmo ao cair do pano da primeira parte, Marega opera a reviravolta num golo de cabeça marcado à boca da baliza na sequência de um pontapé de canto.

Publicidade

O F.C. Porto viu-se assim a perder o jogo em oito minutos.

Na segunda parte o F.C. Porto tinha que partir à busca do golo do empate mas a única oportunidade flagrante de golo que teve foi num remate rasteiro de Aboubakar aos 84 minutos para boa defesa de Salin, muito pouco para quem procurava a vitória. Lopetegui referiu que a sua equipa teve oportunidades para poder ter outro resultado neste jogo e mais uma vez, como já é hábito, voltou-se a queixar da arbitragem no lance do penalti. Já Ivo Vieira, treinador do Marítimo, está radiante com a passagem à final e pelo momento histórico que o Marítimo está a viver.

O Marítimo foi mais feliz e vai defrontar o Benfica na final da Taça da Liga em Coimbra com a data ainda por definir. O encontro está marcado para o fim-de-semana de 25/26 de Abril mas como nessa jornada joga-se o decisivo #Benfica-F.C. Porto para o campeonato não está fora de hipótese o adiamento da final para Maio. #Futebol #F.C.Porto