Aos 16 anos, Tiago Costa era titular indiscutível dos juvenis do FC Porto e sagrava-se campeão europeu de sub-17 ao lado de atuais craques do #Futebol internacional como João Moutinho, Miguel Veloso, Vieirinha ou Paulo Machado. Hoje, 12 anos depois, representa o Merelinense, do Pro-Nacional da Associação de Futebol de Braga, e tem a mágoa de nunca ter tido uma oportunidade no principal escalão do futebol nacional.

No campeonato europeu disputado em Viseu, o defesa central estava tapado no onze titular por Miguel Veloso e Paulo Ricardo, formado no Vitória de Guimarães e que também nunca chegou à Primeira Liga. Tiago Costa foi apenas utilizado no jogo com a Hungria, tendo atuado os 90 minutos, numa partida em que Portugal já tinha assegurado a qualificação para a fase seguinte.

Publicidade
Publicidade

O então jovem nascido em Vila Nova de Gaia foi ainda convocado para o Mundial do mesmo escalão disputado na Finlândia. Foi titular na partida com os Camarões e fez um auto-golo nesse jogo que terminou com um vibrante empate a cinco bolas, naquela que foi a última ocasião em que envergou a camisola das quinas. De acordo com o site da Federação Portuguesa de Futebol, Tiago Miguel Fernandes Costa representou Portugal por 24 vezes, 10 nos sub-16 e 14 nos sub-17.

A ligação ao FC Porto não terminou da forma desejada. Uma rotura de ligamentos cruzados num joelho fê-lo não renovar com o emblema azul e branco, ainda com idade de júnior. Esteve perto de assinar com a Naval 1º de Maio, mas acabou no Valenciano, onde não permaneceu muito tempo. Seguiu-se o Moreirense, então nos escalões secundários, o Vilaverdense, onde se viu a braços com mais uma lesão grave no joelho, e o Esmoriz.

Publicidade

Mais recentemente esteve no Amares e no Santa Maria, onde permaneceu três temporadas antes de assinar, no início da presente temporada, pelo Merelinense Futebol Clube, atual sexto classificado da Pro-Nacional da Associação de Futebol de Braga. Em 2013, o defesa deu uma entrevista onde ainda acalentava esperanças de chegar à principal divisão do futebol nacional, culpando as lesões por ainda não o ter conseguido. Mas como o futebol não é tudo na vida, não descurou os estudos e aposta numa carreira na área do Direito quando pendurar as chuteiras.

Para além de Tiago Costa, há outros três campeões europeus de Viseu que nunca chegaram à Primeira Liga. Márcio Sousa, principal "estrela" dessa equipa e que marcou os dois golos na final, está no Tondela, atualmente em posição de subida ao escalão principal. Paulo Ricardo, titular indiscutível no centro da defesa, está no Vianense, do Campeonato Nacional de Seniores, e Pedro Freitas, suplente de Mário Felgueiras na altura do Europeu, representa os açorianos do Santa Clara, na Segunda Liga.