Michael Schumacher foi o piloto mais bem-sucedido de sempre da Fórmula 1, com sete títulos mundiais e 91 vitórias nos 308 Grandes Prémios que disputou (só partiu em 306 deles). 1566 pontos, 155 pódios, 68 pole positions e 77 voltas mais rápidas completam o palmarés do alemão. Actualmente está a recuperar de um grave acidente de esqui sofrido em 2013. De seguida, iremos recordar o último triunfo e a última corrida de Schumacher.

Última vitória - China/2006

Xangai, 1 de Outubro de 2006. Poucos poderiam imaginar que era a corrida da última vitória de Schumacher, 14 anos depois da primeira. A chuva intensa antes da corrida beneficiou os pilotos com pneus Michelin, pelo que Fernando Alonso - que partiu da pole position - comandou nas primeiras dezenas de voltas.

Publicidade
Publicidade

Mas, à passagem da volta 29, o seu colega Giancarlo Fisichella conseguiu ultrapassá-lo, e pouco depois foi a vez do lendário alemão ultrapassar o então campeão em título.

Schumacher partiu em perseguição de Fisichella, e, apesar de ficar perto do italiano, só depois das paragens para troca de pneus, após a 40ª volta, o conseguiu ultrapassar. O germânico tirou partido das dificuldades do italiano com os pneus novos e ainda mais frios. Até ao fim, Fisichella ainda perdeu o segundo posto para Alonso, que depois se aproximou rapidamente de Schumacher, mas não teve tempo de alcançar o alemão. Era assim o último triunfo de uma lenda da Fórmula 1, embora tenha disputado ainda mais duas corridas em 2006 e mais três épocas, depois do regresso em 2010.

A despedida definitiva

Depois de um interregno entre 2007 e 2009, Michael Schumacher decidiu voltar à F1 com a Mercedes em 2010.

Publicidade

Foram três temporadas sem resultados expressivos e sem qualquer triunfo para o alemão, que ainda assim não foram naturalmente suficientes para o associar a uma má imagem.

A carreira de Schumacher na F1 encerrou em definitivo a 25 de Novembro de 2012, no GP do Brasil. Numa corrida marcada pela chuva, o lendário piloto esteve longe de ser um dos protagonistas, não conseguindo mais do que o sétimo lugar. Curiosamente, nas voltas finais Schumacher foi ultrapassado por Sebastian Vettel, resultado que permitiu ao mais jovem dos alemães conquistar o seu terceiro título mundial. Quanto a Schumacher, despediu-se da F1 sem os resultados de outros tempos, terminando o campeonato de 2012 num distante 13º lugar, com apenas um pódio (GP da Europa).

Encerrava-se assim a carreira de Schumacher, que não teve os resultados a que nos habituou. Os "Flecha de Prata" da Mercedes também não estiveram ao nível esperado nas três temporadas em que o alemão os pilotou. Hoje, a formação de Brackley vai a caminho do seu segundo título mundial consecutivo de pilotos e construtores, e com um grande domínio. Já Schumacher, como sabemos, está, infelizmente, a recuperar do grave acidente de esqui sofrido a 29 de Dezembro de 2013. #Automobilismo