Pelas 18h10 do dia 21 de Maio, arrancou do Largo de S. Mamede, em Guimarães, mais uma edição do Rally de Portugal. Numa tarde de sol espectacular, onde encontrávamos como pano de fundo o Castelo de Guimarães, os entusiastas da modalidade passeavam e tiravam fotos aos veículos expostos. Na bancada do ACP vendia-se merchandising e, antes da hora prevista para o arranque da prova, os pilotos distribuíam simpatia e autógrafos.

À hora prevista dá-se a partida inicial. O primeiro dos 96 inscritos foi Pedro Meireles, piloto da casa e campeão nacional. Jorge Henriques, navegador do piloto João Barros, arrancou logo depois. Ambos demonstraram orgulho por verem o mundial passar por Guimarães, terra natal de ambos.

Publicidade
Publicidade

Os carros de competição vão arrancando vagarosamente, percorrendo várias ruas da cidade. De realçar a passagem pelo Jardim do Carmo e pelo centro da cidade, pelo Toural. As ruas estavam repletas de pessoas entusiastas que aplaudiam, fotografavam e filmavam a passagem dos pilotos, que se revelava extensa e morosa. Enquanto aguardavam pela sua vez, podíamos ver pilotos a visitar pequenas lojas de artesanato ou mesmo petiscando alguma iguarias típicas da região. A espera é longa!

Por volta das 20h00, o trânsito retornou à sua normalidade, o que atrapalhou a passagem de alguns pilotos pela cidade. Falta de sinalização, falta de assistentes de prova ao longo do percurso, falta de agentes de autoridade que pudessem auxiliar nas indicações, falta de organização. Assistimos a veículos que tiveram de contornar a rotunda da Mumadona, outros que seguiram pela Rua Santo António, alguns que acabaram por desfilar em pleno Largo de São Gualter.

Publicidade

Aparte estes contratempos, tudo correu conforme o previsto. Enquanto os últimos carros aguardavam, em Lousada já decorria a Super Especial, onde, e como anunciado, o espectáculo foi fenomenal. Andreas Mikkelsen, correndo com um Volkswagen, percorreu o percurso em 2h41m1s, menos 5 décimas que o campeão do mundo, Sébastien Ogier, tendo sido o mais rápido da Super Especial. Jari-Matti Latvala completou o pódio, a oito décimos. Um pódio Volkswagen.

Esta sexta-feira decorreram seis provas especiais, com duas passagens em ponte de Lima, Caminha e Viana do Castelo, num total de 128 quilómetros. #Automobilismo