A Academia Desportiva Casa do Povo dos Biscoitos, na Praia da Vitória (Ilha Terceira), liderada pelo técnico Luís Godinho, terminou no passado fim-de-semana o Campeonato dos Açores na terceira posição, lugar esse que permite a subida ao Campeonato Nacional da 2ª Divisão de #Futsal Masculino - Açores. A época que agora terminou fora delineada pelo técnico Luís Godinho, no seu primeiro ano de trabalho no clube (ADCP Biscoitos). Desde o primeiro momento que o técnico sabia que o seu trabalho seria difícil, visto que existiam adversários a ter em conta, mas a equipa dos Biscoitos alcançou um lugar final entre os primeiros três. O ADCP Biscoitos ficou na terceira posição, com 19 pontos, atrás da Casa da Ribeira (37 pontos) e Clube Norte Crescente (31).

Publicidade
Publicidade

"Foi uma época bastante difícil e já se previa que assim viesse a ser. Fizemos uma boa preparação antes do início do Campeonato dos Açores de Futsal e tínhamos como objetivo ficar no pódio, de modo a conseguir o apuramento direto à segunda divisão nacional. Era o meu primeiro ano no clube, que precisava adaptar-se a uma nova forma de trabalhar e a uma ideia de jogo um pouco diferente da que tinham anteriormente, por isso tivemos de trabalhar bastante na fase de preparação", referiu o técnico Luís Godinho.

E, segundo o nosso entrevistado, o início do campeonato não correu muito bem, em termos de resultados. O certo é que, ao fim de cinco jornadas, encontravam-se no último lugar da classificação geral. Foi então tempo para realizar uma autoavaliação e corrigir algumas situações: "Fomos acima de tudo mentalmente muito fortes, o que nos permitiu terminar a primeira volta e iniciar a segunda com a expetativa de vir a conseguir os nossos objetivos.

Publicidade

E a verdade é que acabamos por ter uma ponta final de campeonato em que aparecemos bem e julgo que merecemos acabar na posição de subida".

A subida à segunda divisão é, sem dúvida, um marco histórico na vida do clube terceirense. "É natural o sentimento de satisfação e de algum deslumbramento. Agora já definimos novos objetivos e vamos trabalhar mais ainda para os atingir, evoluindo todos os dias nesse sentido. O meu futuro passa obviamente pelos Biscoitos e por continuar todo o trabalho de construir uma equipa de referência na segunda divisão nacional, com a competitividade necessária, aliando a isso a promoção de jovens vindos da formação do clube", disse Luís Godinho à Blasting News.

Retrato de Luís Godinho

O técnico campeão dos Biscoitos começou a sua ligação ao futsal quando entrou para a equipa da Universidade dos Açores, na Ilha de São Miguel. Depois, e após terminados os estudos superiores, voltou à Ilha Terceira, ainda como jogador. Formou uma equipa de futsal com uns amigos e competiam nas provas do Inatel.

Publicidade

Nessa altura, já assumiam um pouco o "gostinho" pelo treino e já era desenvolvido algum interesse pela modalidade. Após deixar de jogar, começou a arbitrar futsal federado, algo que fez durante quatro anos, tendo alcançado mesmo o patamar de árbitro da 3ª Divisão Nacional. Entretanto surgiram problemas de ordem pessoal que o afastaram do futsal. Há três anos voltou ao futsal para treinar a equipa sénior do Académico de Santa Luzia, no Campeonato da ilha Terceira. Ao fim de duas épocas, surgiu o convite dos Biscoitos e ao fim de apenas uma temporada conseguiu a proeza de subir de divisão. "E cá estamos no final da primeira época, com motivos para sorrir, finalizou Luís Godinho.