A McLaren não começou bem a temporada de 2015 na Fórmula 1, depois das grandes expectativas geradas com o regresso da parceria com a Honda. Ao cabo de quatro corridas, a escuderia de Woking ainda não pontuou, nem se mostrou em condições de lutar por uma posição entre os dez primeiros. Se pontuar parece, neste momento, uma tarefa muito complicada para a McLaren, alcançar a dominadora Mercedes está naturalmente fora de hipótese. Pelo menos por agora, porque o responsável da equipa, Ron Dennis, acredita que, uma vez superadas as dificuldades, a situação será diferente: "Escrevam as minhas palavras: Iremos vencer juntos (n.d.r.: com a Honda) e, quando o fizermos, vamos dominar", disse ao site oficial da Fórmula 1.

Actualmente, Fernando Alonso e Jenson Button são os pilotos da McLaren. O melhor que cada um já conseguiu foram 11º lugares, a uma posição de entrarem nos pontos, contando também com um duplo abandono (GP da Malásia), sendo que em duas rondas houve um MP4-30 que não conseguiu estar na grelha de partida (Austrália e Bahrein).

Em busca do sucesso de outros tempos

As inovações da Honda ao nível de unidade motriz, e a sua montagem, têm motivado alguns problemas de fiabilidade, que têm impedido a McLaren e os japoneses de extrair o máximo da sua motorização. Contudo, a parceria entre ambas as partes já foi muito bem-sucedida no passado - quatro títulos de pilotos e construtores consecutivos entre 1988 e 1991, com Ayrton Senna e Alain Prost em plano de grande destaque.

Se a Honda procura o regresso aos tempos áureos que teve na Fórmula 1, a McLaren procura o regresso às vitórias depois de duas temporadas (2013 e 2014) em que apenas somou um pódio, primeiro com a dupla Button/Sergio Pérez e, depois com Button/Kevin Magnussen. Os títulos, esses, fogem à histórica formação de Woking desde o ano de 2008 (Lewis Hamilton foi campeão nesse ano), mas para encontrar um título de construtores da McLaren é preciso recuar quase duas décadas, até à temporada de Fórmula 1 de 1998, com os pilotos Mika Hakkinen e David Coulthard. #Automobilismo