Em 79 edições do campeonato nacional nunca uma equipa, a duas jornadas do fim e com mais três pontos em relação ao segundo classificado, deixou fugir o título. O Benfica, por isso, tem tudo para se tornar campeão nacional pela 34ª vez. É verdade que a história nunca se repete, mas também é verdade que nunca a podemos descartar. Se é um facto que nenhuma equipa perdeu o campeonato nestas condições, é também factual que houve na história dos campeonatos nacionais sete reviravoltas nas duas últimas jornadas e a equipa que ia em primeiro foi ultrapassada.

As sete reviravoltas foram as seguintes:

1954/55 - À penúltima jornada o clube do Restelo seguia na frente do campeonato com mais um ponto do que o #Benfica.

Publicidade
Publicidade

Mas a última jornada foi fatídica para os azuis. O Belenenses vencia o #Sporting por 2-1, enquanto o Benfica ganhava ao Atlético. A quatro minutos do fim, o Sporting empatou e entregou o título ao Benfica.

1958/59 - O Benfica ia na frente com mais dois pontos que o FC Porto. Só que, na penúltima jornada, o Benfica perde contra o Sporting, em Alvalade, por 1-2, e os dragões vencem o Braga. Os encarnados e os azuis e brancos iam assim para a última jornada em igualdade pontual (a vitória nesta altura representava dois pontos apenas).

O Benfica precisava de ganhar à CUF por seis golos e esperar que o FC Porto só vencesse por um. O FC Porto acabou por vencer 3-0 o Torreense e tornou-se campeão.

1978/79 - Durante quase toda a época o Benfica esteve na frente, mas o FC Porto não desarmava.

Publicidade

No entanto, um contratempo acabou por aparecer à penúltima jornada. O Benfica empatou a zero no estádio Mário Duarte com o Beira-mar e o título foi parar à invicta.

1979/80 - O FC Porto, a duas jornadas do fim, tinha mais um ponto que os Leões. O Sporting venceu o Vitória de Guimarães por uma bola a zero com um autogolo de Manacas, um ex jogador do Sporting. José Maria Pedroto, treinador dos azuis e brancos, acusou Manacas de ter ajudado a sua ex equipa propositadamente. Na última ronda, o Sporting sagrou-se campeão, ao bater a União de Leiria por 3-0, enquanto o FC Porto perdeu 2-0 com o Sporting.... Mas de Espinho.

1985/86 - A duas jornadas do fim, o Benfica estava na frente do campeonato com mais dois pontos que o FC Porto. Só que nessa jornada houve o dérbi de Lisboa. O Sporting venceu 1-2, entregando a liderança aos dragões, que se sagraram campeões.

2004/05 - A duas jornadas do fim, o Sporting e o Benfica estavam com os mesmo pontos, mas os Leões tinham vantagem no confronto directo da primeira volta.

Publicidade

O dérbi da "segunda-circular" realiza-se nesta jornada, na Luz. O Sporting, se empatasse o jogo, quase que se podia considerar campeão e, na verdade, quase o conseguiu. Mas, aos 83, Luisão, o defesa central do Benfica, bateu de cabeça o guarda-redes Ricardo e a equipa da Luz venceu por 1-0. O título voltava assim ao Benfica 11 anos depois.

2012/13 - À penúltima jornada o Benfica vai ao estádio do dragão com mais dois pontos que o seu rival. Um empate chegava aos encarnados, já que depois jogavam a última jornada em casa contra o Moreirense.

O jogo contra o FC Porto até estava a correr bem ao Benfica e tudo se encaminhava para um empate entre ambos. Mas o minuto 92 ficou para a história desse jogo e, consequentemente, para a história do futebol nacional. Kelvin, jogador do FC Porto usualmente suplente, fez um grande golo dois minutos depois dos 90 e a equipa da invicta venceu por 2-1. Na jornada seguinte ambos os emblemas venceram os seus jogos e o FC Porto sagrou-se campeão. #F.C.Porto