Stuart Bingham é o novo campeão mundial de #Snooker, depois de derrotar Shaun Murphy. O primeiro dos ingleses venceu a final, cujos últimos "frames" se disputaram na noite da passada segunda-feira, 4 de Maio, no Crucible Teather em Sheffield, Reino Unido. Bingham estreou-se nos títulos mundiais. Já Murphy falhou pela segunda vez a repetição do êxito de 2005.

O triunfo de Bingham começou a desenhar-se na última hora do encontro da final. Depois de 30 "frames" - a final é à melhor de 35 - o duelo estava empatado. Mas o snooker de Bingham impôs-se daí em diante, com o novo campeão mundial a vencer três "frames" consecutivos para construir o 18-15 final.

Publicidade
Publicidade

Muitos dos parciais foram renhidos, com erros e boas tacadas de parte a parte.

Bingham sucede assim a Mark Selby como campeão mundial de Snooker, e é o terceiro inglês a fazê-lo de forma consecutiva (depois de Selby, em 2014, e de Ronnie O'Sullivan, em 2012 e 2013). Já desde 2010 que não vence um jogador não-britânico (nesse ano, ganhou o australiano Neil Robertson).

Percurso notável dos finalistas

O desempenho na fase final do Mundial justifica em pleno o título conquistado por Bingham. No seu percurso até ao encontro decisivo, o inglês derrotou Robbie Williams, Graeme Dott, Ronnie O'Sullivan e Judd Trump, que estão entre os grandes nomes do Snooker mundial. Shaun Murphy não se ficou atrás, e deixou para pelo caminho Barry Hawkins, Anthony McGill, Joe Perry e Robin Hull, finlandês e dos poucos não britânicos presentes em Shefield.

Publicidade

51º Título da Inglaterra

O Mundial de Snooker realiza-se desde 1927, e, desde então, a Inglaterra tem dominado indiscutivelmente. O país de "Sua Majestade" alcançou, com Stuart Bingham, o seu 51º campeonato do mundo, repartido apenas por… 12 jogadores. Segue-se a Escócia (14 títulos), País de Gales (9), Irlanda do Norte (3), Austrália (2) e Canadá e República da Irlanda (um título cada). O primeiro campeão foi Joe Davis (que dominou os primeiros 15 campeonatos, e é até hoje o maior campeão de sempre). John Spencer foi o primeiro a vencer um Mundial da "era moderna" (1977).