É porventura a mais bela história do #Ténis. Há dois anos, a suíça Timea Baczinszky estava a trabalhar como empregada num hotel. Hoje (quinta-feira), jogou uma meia-final de um torneio do Grand Slam. Perdeu, mas frente à número um mundial Serena Williams, ao final de três 'sets'. Na final, Serena encontra a checa Lucie Safarova, pela primeira vez numa final do Grand Slam.

Aos 25 anos, Timea Bacsinszky voltou a sorrir a jogar ténis. Isto depois de este ter sido o seu maior pesadelo, enquanto criança. A helvética teve uma infância sofrida, imposta por um pai tirano, que a obrigava a competir e oprimia todas as suas vontades.

Publicidade
Publicidade

Foi uma menina-prodígio do ténis mundial e aos 14 anos foi campeã do mundo, quando o seu pesadelo estava quase a terminar. Aos 15 anos, os pais (que discutiam sempre que ela perdia um encontro), divorciaram-se e Timea Bacsinszky não voltou a falar com o progenitor romeno, ficando a viver com a mãe, húngara.

Agastada com esta situação, acabou por deixar o ténis, que tanta dor lhe causou. Deixou de ser profissional do ténis e tentou a sorte noutra área. Foi trabalhar para um hotel, na Suíça, como "qualquer ser humano", conta agora a suíça.

Mas, em 2013, o "bichinho" do ténis voltou a pairar. Recebeu um e-mail a informá-la que ainda tinha ranking para jogar a fase de qualificação de Roland Garros. Pediu uns dias ao patrão no hotel e foi jogar ténis.

A partir daqui, a história é outra.

Publicidade

Timea Bacsinszky reencontrou a paixão pelo ténis, recebeu (e continua a receber) acompanhamento psicológico para os traumas do passado e este ano já conquistou dois títulos.

Em Roland Garros, escreveu a mais bela página de uma carreira que, apesar de recomeçar tardiamente, ainda promete dar muito que falar. Na próxima actualização dos rankings, a helvética tem garantida a entrada no top-15 mundial.

Perdeu nas meias-finais, frente à número um mundial Serena Williams. E pode queixar-se dela própria, que chegou a encostar a norte-americana "contra as cordas"'. A suíça esteve a liderar por 6-4 e 3-2, com um "break" de vantagem. Mas a aura de Serena tem muito peso e mesmo num dia menos bom (limitada por uma forte constipação), a grande campeã assumiu o controlo do jogo e somou dez jogos consecutivos, para sentenciar a partida nos parciais 4-6, 6-3 e 6-0 a seu favor.

Serena Williams contra Lucie Safarova

Na final, Serena Williams vai tentar o 20º título no Grand Slam, quando enfrentar a checa Lucie Safarova (primeira final da carreira). Safarova depois de surpreender Maria Sharapova, voltou a brilhar, ao afastar outra favorita, a sérvia Ana Ivanovic, por 7-5 e 7-5.

Lucie Safarova está a viver o melhor momento da carreira, aos 28 anos, quando atinge a primeira final do Grand Slam na carreira, chegando a esta fase decisiva sem ceder qualquer "set" durante toda a competição. Do outro lado da rede estará a imponente Serena Williams.

Quem vence esta final? Diga-nos na caixa de comentários em baixo: