Novak Djokovic viu-se obrigado a trabalhos suplementares nos oitavos-de-final de Wimbledon. O número um mundial superou uma grande batalha frente ao sul-africano Kevin Anderson, que venceu após uma maratona de cinco 'sets'. E o sérvio até esteve a perder por dois 'sets' a zero, num encontro que se iniciou na segunda-feira. Por falta de luz natural, a partida só se concluiu nesta terça-feira e as horas extras terão pesado no líder do ranking mundial, que teve uma atitude atípica perante uma jovem apanha-bolas.

A menina foi mesmo vista a chorar após o sérvio ter gritado de forma audível e extravagante, perante a estranheza do muito público presente no Court Central do "All England Club", em Londres.

Publicidade
Publicidade

Novak Djokovic até é visto como um dos tenistas mais relaxados e afáveis. Mas a pressão de estar a jogar um decisivo quinto 'set' mostrou o lado menos bom do sérvio.

Com os grandes rivais Roger Federer, Andy Murray e Stan Wawrinka já apurados para os quartos-de-final (Rafael Nadal já ficou fora de cena), cabia ao número um mundial a missão de se juntar ao lote dos magníficos. Mas não foi nada fácil. O gigante Kevin Anderson venceu os dois 'sets' inaugurais por 7-6 e o sérvio teve que dar a volta ao encontro. Ainda na segunda feira empatou a contenda, mas deixou o último parcial para esta terça-feira. Com tudo muito equilibrado, Djokovic servia para empatar a três jogos, quando se irritou com uma menina apanha-bolas.

O jogador parece ter libertado todas as frustrações ao gritar e gesticular de forma veemente com a jovem.

Publicidade

Segundo algumas fontes do jornal britânico DailyMail, a jovem não parava de tremer e não evitou as lágrimas. No final do encontro, que venceu com o parcial final de 7-5, Djokovic admitiu que se sentiu bastante frustrado ao longo do quinto 'set', alegando que a jovem talvez se tenha assustado com os seus gritos. "Eu estava muito próximo dela quando gritei. Se errei, vou tentar desculpar-me", garantiu o sérvio, na conferência de imprensa no final do encontro.

Esta já não é a primeira vez que Novak Djokovic demonstra mau feitio com os apanha-bolas. No Open de Miami, o sérvio também "assustou" um menino, com os seus gritos. Compreendem esta atitude de Djokovic pela pressão do momento? Ou acham que o sérvio devia ter outra postura enquanto número um mundial? Deixem as vossas opiniões em baixo! #Ténis