Chris Froome viveu uma das piores experiências em competição da sua carreira. Em entrevista ao canal "Sky Sport", o líder da Volta a França confessou que na etapa de hoje, a 14º da competição, levou com um copo de urina na cara, atirado por um dos espectadores da corrida. Visivelmente aborrecido, Froome não quis atirar as culpas para os organizadores da Volta a França, mas disse que este tipo de "fãs" têm que ser banido. " Não quis parar e perder a compostura", afirmou o atleta.

O corredor da "Sky" está a dominar a prova rainha do ciclismo mundial, a Volta a França em bicicleta, com mais de três minutos de vantagem para o segundo da geral, o colombiano Quintana, contudo nem tudo são rosas para o britânico.

Publicidade
Publicidade

Na etapa de hoje, Chris Froome estava a ter uma corrida relativamente tranquila, conseguindo até ganhar tempo, até que este, segundo o próprio, levou com um copo cheio de urina. O momento não foi apanhado pelas camaras de televisão e nem a organização terá conseguido identificar o momento.

"Um espectador da corrida atirou-me um copo cheio de urina para a minha cara e gritou "Dopado". Isto é completamente humilhante, estou muito desapontado. Não culpo o público francês, pois sei muito bem que isto é somente uma minoria. Contudo, é uma minoria que está a estragar a festa que é o #Ciclismo", revelou Chris Froome, irritado, à "Sky Sports", para espanto da organização da Volta a França, que não tinha dado conta de nenhum incidente.

De facto, não é a primeira vez que Chris Froome é acusado de se dopar.

Publicidade

O estilo de corrida do ciclista inglês é extremamente físico e dominante, conseguindo por vezes "sprintar" quando os outros colegas de profissão estão de rastos, nos finais das etapas. Por isso mesmo, o ciclista, que já venceu uma Volta a França, tem sido recorrentemente acusado de usar substâncias ilegais para melhorar os seus rendimentos. Froome remete para os resultados das centenas de testes anti-doping que já realizou, todos eles negativos, para responder aos seus críticos. Na edição deste ano, Chris Froome tem passeado todo o seu talento e é nesta altura o grande favorito para vencer mais uma vez a prova mais importante e conceituada do ciclismo.