Wimbledon é o mais tradicional dos torneios de #Ténis (e talvez de todos os eventos desportivos) e faz questão de o afirmar sempre que possível. O Torneio londrino não permite grandes avanços aos tenistas, muito menos ao público presente. E se houver alguma norma prestes a ser violada Wimbledon não tem problemas em fechar a porta. Nem que se trate de um dos mais #Famosos desportistas do mundo e ainda por cima tão britânico quanto o mediático torneio. Foi o que aconteceu a Lewis Hamilton na grande final masculina na tarde deste Domingo.

O campeão do mundo de Fórmula 1 até foi convidado para assistir ao grande duelo entre Novak Djokovic e Roger Federer a partir da Tribuna Real do Court Central do All England Club. Mas acabou por ver negada a entrada por não cumprir as normas de vestuário do Torneio, tendo que assistir à grande batalha dos dois melhores tenistas do mundo através da televisão, como o mais comum dos mortais.

Publicidade
Publicidade

Um pouco por todo o mundo, milhões de fãs vibraram com a grande vitória de Djokovic, que repetiu a conquista do ano anterior quando também derrotou o suíço Federer. Um ano depois, a história repetiu-se e o líder do ranking mundial voltou a relegar o que para muitos é o melhor jogador de sempre para a segunda posição. Quase a completar 34 anos, Federer voltou a deliciar o público presente com o seu ténis encantador, mas não conseguiu evitar a derrota pelos parciais 7-6, 6-7, 6-4 e 6-3, em 2h56m.

Desconhece-se por quem iria torcer Hamilton, uma vez que o piloto não pôde entrar no recinto. Horas antes da grande final, o britânico partilhou no Instagram a honra por ter recebido o convite para estar na Tribuna Real. Mais tarde publicou uma nova imagem onde aparece sem gravata, de camisa muito colorida e legenda apenas com a palavra "Wimbledon", num sinal de desagrado pelas conhecidas intransigências do torneio mais tradicional do mundo.

Publicidade

Ora, para entrar na Tribuna Real é obrigatório para os homens vestirem gravata, casaco e sapatos, pormenores que o piloto terá descurado. Mais tarde, um porta-voz de Lewis Hamilton pronunciou-se: "Devido a um mal-entendido quanto ao dress code de Wimbledon, o Lewis está muito desapontado por ter perdido a final masculina".

Quem foi mais fiel ao guião e não pecou na hora de escolher os "trapinhos" foram os actores Bradley Cooper, Kate Winslet Benedict Cumberbatch, Hugh Grant e Clive Owen, o famoso chef Jamie Oliver, o ex-futebolista Thierry Henry e treinador Alex Ferguson, que ajudaram a preencher a afamada Tribuna Real.