Apesar de ter caído na primeira ronda do torneio ATP 1000 de Xangai na primeira ronda, João Sousa mantém esta semana o 45.º lugar da hierarquia do circuito profissional de #Ténis ATP. O próximo destino é a Rússia, onde o português irá disputar esta semana a Kremlin Cup, torneio que se disputa em Moscovo. Na primeira ronda o vimaranense vai defrontar o espanhol Gimeno-Traver. Frente ao 95.º jogador do mundo, Sousa vai defender o estatuto de sétimo cabeça-de-série do torneio.

Depois de uma semana menos positiva onde não conseguiu amealhar pontos para o ranking ATP, o tenista português mantém o 45.º lugar da hierarquia mundial com um total de 951 pontos.

Publicidade
Publicidade

Com a temporada a aproximar-se cada vez mais do fim, João Sousa está cada vez mais próximo de conseguir o objectivo de terminar o ano entre os melhores 50 jogadores do mundo, feito nunca alcançado por um tenista português.

O próximo desafio de João Sousa é a Kremlin Cup, torneio ATP 250 que se disputa na capital russa, Moscovo. O português já conhece o seu adversário da primeira ronda, um jogador com quem já disputou três encontros, de acordo com Jornal Record. O último encontro com o espanhol Gimeno-Traver, actual 95.º do ranking ATP foi no torneio de Viña del Mar em 2013, onde Sousa levou a melhor.

Em caso de vitória o tenista vimaranense terá na segunda ronda de defrontar o vencedor do encontro entre o italiano Simone Bolelli e o francês Lucas Pouille. Se Bolelli e Sousa se encontrarem na segunda ronda será uma reedição dos quartos-de-final do torneio de São Petersburgo, onde o português venceu em dois sets disputados no tie-break.

Publicidade

O tenista português apresenta-se no torneio moscovita como o sétimo cabeça-de-série, num torneio que tem como principais figuras os croatas Marin Cilic e Borna Coric e ainda o espanhol Roberto Bautista Agut.

De recordar que este ano João Sousa conta já com quatro finais no circuito ATP: Montpellier, Genebra, Umag e São Peterburgo. Infelizmente em nenhuma dessas ocasiões o português conseguiu levar para casa o troféu e somar assim a segunda vitória num torneio do circuito profissional. A melhor vitória da temporada decorreu no torneio de Tóquio onde Sousa bateu o espanhol Feliciano López.