João Sousa conquistou nesta tarde de domingo, dia 1 de Novembro, o segundo título ATP da sua carreira e o segundo da história do #Ténis português no torneio de Valência. O português de 26 anos derrotou na final o espanhol Roberto Bautista Agut em três sets. Depois de três finais perdidas este ano, o vimaranense pode finalmente saborear o prazer da vitória. Graças a esta vitória, João Sousa vai dar um grande salto no ranking ATP da próxima segunda-feira e voltar a fazer história no ténis português.

A final de Valência era a sexta da carreira profissional de João Sousa no circuito ATP. Mesmo com o saldo claramente desfavorável para o português, com apenas um título, o número 1 português soube elevar o seu nível de jogo e voltou a honrar as cores nacionais com mais um título histórico.

Publicidade
Publicidade

O jogo nem começou da melhor forma para João Sousa, que estava notoriamente nervoso e a sentir alguma pressão por estar a jogar novamente uma final, além de o fazer contra um jogador da casa. Era Bautista Agut quem tomava as rédeas do encontro no início do primeiro set e quem criava oportunidades de quebrar o serviço. Rapidamente as oportunidades foram concretizadas e o espanhol acabou por fechar o primeiro parcial por 6-3.

O segundo set começou da mesma forma e Bautista Agut quebrou imediatamente o serviço do vimaranense. As coisas pareciam encaminhar-se para uma vitória em dois sets para Bautista Agut, mas João Sousa não baixou os braços e com a sua garra, que é cada vez mais conhecida e reconhecida no circuito ATP, o jogo começou a virar. Depois de aproveitar a sua primeira oportunidade na quebra de serviço quando o encontro estava em 2-3, João Sousa voltou a vencer o jogo de serviço do espanhol aos 4-3 e com quatro pontos consecutivos encerrou o segundo set com o parcial de 6-3.

Publicidade

No set decisivo, e com Roberto Bautista Agut a receber assistência médica logo no início, Sousa fez de imediato o break. Depois de voltar a quebrar o serviço e fazer o 5-2, o português teve uma primeira oportunidade de servir para fechar o encontro mas, sentindo a pressão do momento, acabou por deixar o espanhol devolver-lhe um dos breaks. Com 5-4 o português voltou a servir para fechar a partida, algo que viria a conseguir ao cabo de 1h e 53 minutos de encontro. Com Sousa estendido no chão, na bancada Frederico Marques e toda a equipa que acompanha o português no circuito festejava o segundo título ATP na história do ténis português.

Momento histórico

Além de garantir o seu segundo título da carreira no circuito ATP, João Sousa voltou a inscrever o seu nome na história do ténis nacional. Na próxima segunda-feira o vimaranense volta a bater um recorde quando surgir no 33.º lugar do ranking mundial, o melhor de sempre de um português. Sousa somou com esta vitória 250 pontos e vai desta forma saltar 13 posições na hierarquia mundial.