A Federação de Ginástica de Portugal (FGP) anunciou nesta quinta-feira, 21 de janeiro, que a ginasta portuguesa Filipa Martins terminou o ano de 2015 no topo do ranking mundial de paralelas assimétricas. O ranking da Federação Internacional de Ginástica (FIG) é liderado pela portuguesa, com 55 pontos, os mesmos que a sueca Jonna Adlerteg e que a francesa Youna Dufournet. Apesar de ser um primeiro lugar partilhado, nunca antes Portugal tinha colocado um atleta no topo do pódio. Filipa terminou ainda o ano com o 3.º lugar no ranking de solo – onde figura também a portuguesa Zoë Lima, em 38.º - e o 6.º no de trave. Infelizmente, além destas atletas, não se vislumbra mais nenhum português no ranking da FIG.

Publicidade
Publicidade

Para conseguir este lugar, Filipa Martins alcançou uma série de bons resultados durante o ano passado. A atleta nacional conquistou duas medalhas de bronze na Taça do Mundo de Cottbus, na Alemanha, e outra, também de bronze, na trave na 28.ª edição das Universíadas, em Gwangju, na Coreia do Sul. Filipa Martins obteve ainda uma medalha de prata na Taça do Mundo de Ginástica Artística, que decorreu em “casa”, na Anadia.

Atualmente, Filipa Martins está na Suíça com a sua treinadora Cristina Gomes, a preparar o Test Event para os Jogos Olímpicos de 2016, que este ano se realizam no Rio de Janeiro, no Brasil. A atleta nacional está a treinar com atletas da seleção da Suíça, onde está a atual campeã da Europa, Giulia Steingruber. Aproveitando a estadia pela Suíça, Filipa Martins está também a preparar uma nova coreografia para o seu exercício de Solo, com a coreógrafa helvética.

Publicidade

Para conseguir o apuramento para este evento, a portuguesa teve de conquistar o 36.º lugar no all-around dos Mundiais de Glasgow, na Escócia, em outubro. Assim, em abril deste ano, a ginasta vai participar na última oportunidade de apuramento para os Jogos Olímpicos, onde estarão apenas duas atletas de cada país, e que Filipa Martins não alcançou, ficando a apenas um posto das suplentes.

De notar ainda a distinção que a atleta recebeu em novembro de 2015, na Gala do Desporto da Confederação do Desporto de Portugal (CDP), onde foi considerada a atleta feminina do ano da época desportiva de 2014/2015. A votação, que decorreu online para o público, distinguiu também o motociclista Miguel Oliveira como atleta masculino do ano como atleta masculino do ano. #Personalidades