Jéssica Augusto conseguiu qualificar-se neste domingo para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, ao terminar a Maratona de Londres em 2 horas 28 minutos e 53 segundos. No entanto, a atleta do #Sporting não poderá, para já, correr no Rio de Janeiro porque os lugares da equipa portuguesa já estão ocupados por Filomena Costa (que tem o tempo mais longo do apuramento com 2 horas e 28 minutos), Dulce Félix e Sara Moreira. 

Esta é a nona maratona da carreira Jéssica e a sexta vez a correr em Londres. A atleta, depois de ter ganho a medalha de bronze nos Europeus de 2014, em Zurique, na Suíça, terminou a prova, de acordo com o IOL, com apenas 5 minutos e 5 segundos de diferença em relação à vencedora queniana Jemima Sumgong.

Publicidade
Publicidade

A atleta do Sporting foi mãe há cerca de 1 ano e já participou duas vezes nos Jogos Olímpicos, sendo que a sua melhor prestação foi em Londres, onde ocupou o 7º lugar.

Jéssica Augusto poderá tentar qualificar-se com um tempo mais rápido noutra prova ou ficar no lugar como suplente caso alguma das atletas que esteja qualificada para ir ao Rio de Janeiro não possa participar.

Na maratona deste domingo, em Londres, os atletas do Quénia dominaram a prova. O pódio masculino foi ocupado por Eliud Kipchoge, que ficou em primeiro lugar; Stanley Biwott foi segundo e o atleta etíope Kenenisa Bekele conseguiu o terceiro lugar. 

O vencedor da prova masculina já tinha conseguido o mesmo lugar em 2015; desta vez completou a maratona em 2 horas, 3 minutos e 5 segundos, apenas a 8 segundos do recorde mundial que pertence a Dennis Kimetto, também do Quénia, com 2 horas, 2 minutos e 57 segundos. A vitória na prova foi para o Quénia por 10 vezes nos últimos 12 anos.

A atleta Jemima Sumgong teve uma grande recuperação.

Publicidade

Quando os atletas se dirigiam para ir buscar água, durante a corrida, Jemma saiu e bateu com a cabeça contra o asfalto já perto da fim da prova, mas isto não fez com que desistisse.

Esta corrida contou não só com atletas profissionais, mas também com pessoas que correram por diversão e para ajudar alguma instituição de caridade.  #Atletismo