A EDP chegou a acordo com a empresa Cheniere Energy, Inc para fornecimento de gás natural por 20 anos. A estratégia possibilitou o abastecimento de “1bcm de gás natural liquefeito (GNL) por ano”, para além de um prolongamento do prazo por mais 10 anos. A iniciativa, que começará em 2020, surgiu da estratégia do grupo de aumentar o valor dos ativos da empresa nos mais diversos campos não descurando das oportunidades que o próprio mercado do gás natural proporciona. “A concretização do acordo está sujeito a certas condições precedentes, incluindo mas não exclusivamente o recebimento de autorizações regulatórias por parte de Corpus Christi Liquefaction, LLC, bem como o assegurar dos necessários acordos de financiamento e a tomada de decisão final de investimento na construção do Trem 3 do Corpus Christi Liquefaction Project”, adiantou o comunicado da EDP.

Publicidade
Publicidade

Em Portugal o grupo registou 374.988 clientes de gás, uma produção líquida de 24.317 e cerca de 6.938 só na distribuição de gás. A competitividade no mercado da energia, em Portugal, e no mundo, ganhou proporções e os seus fornecedores procuram dar aos seus clientes alternativas de forma a fidelizar os existentes e na captação de novos. “As tarifas transitórias aplicáveis a partir de julho de 2014 implicam, para os orçamentos familiares característicos, um aumento de cerca de 0,32 ou 0,56 euros numa fatura média mensal de cerca de 14 ou 27 euros, respectivamente, correspondentes, a título de exemplo, a agregados familiares de 2 ou 4 pessoas”, de acordo com o comunicado da Entidade Reguladora de Serviços Energéticos (ERSE) relativo às tarifas de gás natural em Portugal Continental de Julho de 2014 a Junho de 2015.

Como as tarifas que regulavam a eletricidade e o gás terminaram, sendo substituídas pelas transitórias, os clientes mantêm o operador ou mudam para o mercado livre até ao final de 2015.

Publicidade

Sabe-se no entanto que os valores das tarifas do gás natural dependem da evolução do consumo e do preço do petróleo. Uma vez que este último mantém a tendência de descida do preço do barril, que contribuirá para uma descida no preço final do gás, algo a confirmar-se no próximo ano. #Negócios