Ontem o mundo financeiro foi apanhado de surpresa após o Banco Central Suíço eliminar limite máximo ao valor do Franco, a moeda nacional, o que lançou os mercados num tremendo tumulto, enquanto a moeda única europeia perdia valor. Isto levou a uma perda massiva nos mercados suíços e europeus, e uma venda desmesurada que apenas piorou a situação. Numa tentativa de se salvarem, os investidores procuraram refúgio nos metais, sobretudo o ouro, e no mercado asiático, o que levou a uma subida do valor do iene. A situação acalmou ligeiramente entretanto, mas o Euro continua a perder valor, atingindo um mínimo histórico contra o Dólar, que não sucedia há 11 anos, estando agora a valer menos de 1,15 dólares.

Publicidade
Publicidade

Mas não foi apenas o Euro a ser afetado, o Rublo também registou enormes quedas, pouco tempo depois de Moscovo ter afirmado que havia controlado a desvalorização desta moeda após o efeito das sanções que foram estabelecidas no início do conflito ucraniano.

Para o Banco Central Europeu esta situação não se poderia dar em pior altura. As antecipadas eleições gregas estão à porta, e a possibilidade de o partido de esquerda Syriza chegar ao poder e colocar em causa as medidas de austeridade aí implementadas levou a ameaças de expulsão de Atenas da União. Escusado será dizer que toda a situação deixa os investidores extremamente ansiosos, com as ações nacionais a cair e os cidadãos a levantar dinheiro dos bancos devido ao receio pelo futuro. A juntar a esta situação, existe o plano de Frankfurt para produzir grandes quantidades de moeda a fim de tentar aliviar a crise que dura desde 2008 e não parece próxima de terminar.

Publicidade

Outras medidas implicavam a facilitação para a participação de investidores que escapavam à instabilidade na Rússia, mas a situação atual poucas garantias dará, o que cria uma situação grave. No entanto algumas vozes indicaram que, apesar da instabilidade, a situação não será ainda desastrosa, não obstante as declarações de "carnificina" feitas ontem.

Na Suíça a situação é também instável. O aumento do valor da moeda, apesar de a fortalecer, torna mais caros os produtos suíços, cuja exportação é uma das pedras basilares da economia desse país, tendo os ativos de muitas empresas perdido valor com a situação iniciada esta quinta-feira. Existe a noção de que uma futura estabilização virá a trazer uma ideia mais clara do que realmente sucedeu, mas para já muitas dúvidas permanecem. Também o petróleo foi afetado, uma vez que havia vindo a perder valor já há vários meses e estava finalmente a ver uma estabilização. Mas ontem voltou a cair, indo já bem abaixo dos 50 dólares por barril. #Negócios