Os números oficiais apenas vão ser conhecidos no final do mês, mas dados provisórios revelam que o ciclo de recessão que se arrastou por três anos terminou. 2014 caracterizou-se por ter sido um ano de recuperação, embora ainda tímida. O Instituto Nacional de Economia revela que a economia cresceu 0,9% face ao ano anterior, evolução que fica apenas a uma décima da última previsão do governo, pelo que o executivo faz questão de salientar a sua capacidade de precisão. Os dados são, no entender do Partido Social Democrata, prova de que a estratégia seguida foi acertada. Para a coligação, atualmente no poder, estes dados são o reflexo da estabilidade política, do crescimento da economia e da diminuição da taxa de desemprego.

Publicidade
Publicidade

Luís Montenegro, deputado e líder parlamentar pelo Partido Social Democrata, faz um ataque político e desafia a oposição a comentar. Contudo, não tem de esperar muito pelas críticas do Partido Socialista que olha de forma diferente para os mesmos dados. O PS diz que estes dados vieram confirmar as preocupações que estes têm manifestado relativamente à "anemia" do crescimento em Portugal, e nesse sentido mostra-se preocupado não só com os valores mas, sobretudo, com a reação do partido de oposição. O Partido Socialista classifica a reação do Partido Social Democrata desapropriada perante resultados medíocres.

Os números permitem leituras para todos os gostos. O quarto trimestre foi o melhor do ano se olharmos para a evolução em cadeia, onde se registou um crescimento de 0,5% face ao período anterior, contudo foi pior quando comparado com o mesmo trimestre de 2013.

Publicidade

A economia avançou apenas 0,7% quando antes crescia mais de 1%, porque embora as exportações tenham dado uma ajuda, o consumo das famílias e das empresas abrandou nos últimos meses. Qualquer que seja a análise, estes dados revelam que Portugal, em 2014, conseguiu alinhar com o crescimento registado na zona euro, o que não é necessariamente significativo e ficou ainda distante dos 1,4% alcançados na média da União Europeia.