Nova Iorque, uma das cidades mais fascinantes do mundo, será a cidade onde um dos grupos mais proeminentes na área do #Turismo Português, o Grupo Pestana, irá construir um novo hotel de 25 andares. A conclusão deste projecto está prevista para o Verão de 2017. De acordo com declarações realizadas para o jornal Expresso, o presidente do Grupo Pestana afirma ter conseguido adquirir uma propriedade no "coração" desta cidade. É como estar na "final da Liga dos Campeões e tentar ganhar ou, pelo menos, marcar um golo".

É de notar que em 2013 o Grupo Pestana inaugurou em Miami o Art Deco Hotel, uma unidade turística cujo investimento rondou os 20 milhões de euros.

Publicidade
Publicidade

Este espaço, situado em South Beach, na James Avenue, está dividido por quatro edifícios distintos, com uma decoração de interiores de estilo moderno e reminiscências retro e beach style. O hotel divide-se por 97 quartos e suites, bem como dois apartamentos luxuosos direccionados a clientes que queiram um lugar mais reservado e pessoal.

Conquistar a cidade de Miami, após a América Latina, foi uma aposta estratégica do Grupo. Tendo há dois anos atrás sido conquistado mais um continente (América do Norte), chegar a Nova Iorque representa a concretização de um sonho de longa data para Dionísio Pestana. As suas expectativas quanto à abertura deste novo espaço são muito positivas, tendo em conta que "as ocupações em Nova Iorque são assustadoras (...) com diárias de 270 e 320 dólares" (cerca de 237 e 280 euros), o que representa uma média anual entre os 85 e os 90%.

Publicidade

Edificar um hotel Pestana na "cidade que nunca dorme" significa a tomada de mais um passo rumo ao processo transversal da sua internacionalização mundial. É importante recordar que esta empresa foi fundada em Novembro de 1972, através da fundação M&J Pestana - Sociedade de Turismo da Madeira, sendo uma presença consolidada em 15 países (Portugal, Espanha, Inglaterra, Alemanha, Brasil, Argentina, Venezuela, Moçambique, África do Sul, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe, EUA, Cuba, Marrocos e Colômbia). #Negócios