Os capitais chineses lideram a lista de interessados na aquisição do Novo Banco. Segundo o Expresso Diário, a oferta mais elevada é de 4 mil milhões de euros, embora estas propostas ainda não sejam vinculativas, estando sujeitas a variações.

A identidade do grupo chinês interessado no Novo Banco não foi revelada, mas tudo indica que a oferta de 4 mil milhões de euros seja proveniente do Anbang ou do Fosun. Com a entrada dos chineses na corrida à aquisição do Novo Banco, fica para já de fora a hipótese de o BPI absorver o antigo BES, já que a proposta apresentada é de dois milhões de euros, metade do valor atual.

Apesar desta nova proposta, o valor em causa ainda não cobre o total do capital investido na criação do Novo Banco, 4,9 mil milhões de euros que se esperava serem repostos com a venda.

Publicidade
Publicidade

Recorde-se que caso este valor não seja liquidado no processo de venda do Novo Banco, serão os #Bancos portugueses a pagar o remanescente.

Segundo o Expresso Diário, as propostas em análise não são diretamente comparáveis porque umas englobam um aumento do capital do Novo Banco, enquanto outras admitem a hipótese de vender em separado os ativos imobiliários.

O Expresso referiu também que o Santander fez uma proposta de compra do Novo Banco por menos de dois mil milhões de euros, informação prontamente rejeitada pelo banco espanhol. Sabe-se agora que o valor proposto pelo Santander é de 2,5 mil milhões de euros, numa altura em que já é o único banco presente no processo de venda do Novo Banco, visto que o BPI está fora desta corrida. O banco deverá ser vendido até agosto. #Negócios