Como sabemos, a indústria turística é uma das que mais tem crescido em Portugal e uma das que mais contribui para a economia portuguesa, mas analisemos as receitas turísticas portuguesas a nível mundial e os prémios que Portugal tem adquirido. Portugal é um país bem conectado no mercado turístico e um dos que mais contribui para as receitas turísticas, com 1% a nível mundial. Apesar de 1% nos parecer pouco, se analisarmos os resultados vemos que não é assim tão pouco. Além disse, Portugal no Índice de competitividade das Viagens e #Turismo ocupa o 20º Lugar.

Em 2014, as receitas turísticas portuguesas atingiram um novo recorde de quase 10.394 milhões de Euros, contra os 9250 milhões de Euros atingidos em 2013, e provando que as receitas têm vindo a aumentar constantemente desde 2005, à excepção de 2009 em que desceram cerca de 500 milhões de Euros face ao ano anterior.

Publicidade
Publicidade

Fazendo as contas chegamos à conclusão que por dia, e graças ao turismo, entraram na hotelaria, restauração e serviços cerca de 28,50 milhões de euros e 1,2 milhões por hora. Relativamente ao peso das receitas turísticas sobre a exportação de serviços a mesma atingiu cerca de 45% das exportações.

No que concerne a dormidas, uma vez mais, o ano de 2014 foi óptimo para Portugal, atingindo um novo recorde com 46,1 milhões de dormidas face aos 41,6 milhões do ano anterior. Uma vez mais se tem verificado um aumento constante de receitas a nível de dormidas desde o ano de 2005, à excepção do ano de 2009 em que houve uma quebra rondando os quase 3 milhões. Estas dormidas traduzem-se em mais de 16 milhões de hóspedes, sendo que o número de dormidas em hotelaria portuguesa por parte de turistas nacionais está muito próxima dos turistas estrangeiros, provando que os portugueses estão cada vez mais a viajar dentro das fronteiras nacionais (aqui poderá verificar-se que o mesmo se deve à crise portuguesa).

Publicidade

Assim sendo, a aposta no turismo é para continuar pois os números mostram a importância deste sector para sobrevivermos nesta economia mundial.