Foram emitidas esta semana as licenças comerciais para a construção do complexo Ikea em Loulé. De acordo com comunicado de imprensa feito pela multinacional sueca, o projeto contará com loja, centro comercial e outlet e será construído em duas fases. Embora ainda não tenha sido adiantada a data prevista para o início da construção, prevê-se a abertura da loja ao público já em 2016 e das restantes infraestruturas no ano seguinte. Este projeto, por muitos apelidado de megalómano, está orçamentado em cerca de 200 milhões de euros e prevê a criação de aproximadamente 3.000 novos postos de trabalho diretos e indiretos.

Contando já com três lojas em Portugal, o plano de expansão do grupo Ikea em Portugal passa pela construção do complexo em Loulé, investimento anunciado desde 2009 e com "contrato de cooperação" assinado com a Câmara Municipal de Loulé desde 2010.

Publicidade
Publicidade

O processo de licenciamento só agora de encontra concluído, depois de muita contestação e alguma polémica iniciada logo com a escolha do local. A zona do Esteval, no limite do concelho de Loulé, fica muito próxima do Estádio Algarve e da fronteira com Faro, o que levou a Câmara Municipal de Loulé a alterar o Plano Diretório Municipal, alterando o uso de parte dos terrenos na zona integrante do projeto de agrícola para urbano. Surgiram questões relativas ao impacto ambiental, comercial e social, levantadas por várias associações ambientalistas e empresariais, e o grupo viu o processo de licenciamento para construção de um dos troços de acesso chumbado pela Câmara Municipal de Faro.

Os representantes do grupo Ikea sempre refutaram as críticas que lhes foram sendo feitas, tanto publicamente como perante as entidades licenciadoras, afirmando sempre terem respondido às questões colocadas durante o processo e, segundo os mesmos, demonstrando a importância e benefícios deste projeto para a região.

Publicidade

Publicamente, a Ikea apresenta como principal trunfo o número de postos de trabalho a criar (ainda não há data prevista para o início do processo de recrutamento) e sublinha também, a título de exemplo, o desenvolvimento do comércio nas áreas circundantes às lojas Ikea já em funcionamento em Portugal e a nível mundial. #Negócios